Arrependimento é Deixar o Pecado

Eu não me dirijo somente ao não convertido, porque sou daqueles que crêem que a igreja precisa se arrepender muito antes que muita coisa de valor possa ser feita no mundo. Acredito firmemente que o baixo padrão de vida cristã está mantendo muita gente no mundo e nos seus pecados. Se o incrédulo vê que o povo cristão não se arrepende, não se pode esperar que ele se arrependa e se converta de seu pecado. Eu tenho me arrependido dez mil vezes mais depois que conheci a Cristo, do que em qualquer época anterior, e penso que a maioria dos cristãos precisa se arrepender de alguma coisa.

Assim, quero pregar tanto para os cristãos como para os não-convertidos, tanto para mim mesmo quanto para aquele que nunca conheceu a Cristo como seu Salvador.

Há cinco coisas que fluem do verdadeiro arrependimento:

  1. Convicção.
  2. Contrição.
  3. Confissão de pecado.
  4. Conversão.
  5. Confissão de Cristo diante do mundo.

Convicção

Quando um homem não está profundamente convicto de seus pecados, é um sinal bem certo de que ainda não se arrependeu de verdade. A experiência tem me ensinado que as pessoas que têm uma convicção muito superficial de seus pecados, cedo ou tarde recaem em suas velhas vidas. Nos últimos anos tenho estado bem mais ansioso por uma profunda e verdadeira obra de Deus entre os já convertidos do que em alcançar grandes números. Se um homem confessa ser convertido sem reconhecer a atrocidade de seus pecados, provavelmente se transformará num ouvinte endurecido que não irá muito longe. No primeiro sopro de oposição, na primeira onda de perseguição ou ridículo, eles serão carregados de volta para o mundo.

Creio que é um erro lamentável conduzirmos tantas pessoas à igreja que nunca experimentaram a verdadeira convicção de pecados. O pecado no coração do homem é tão negro hoje quanto o foi em qualquer outra época. Às vezes penso que está mais negro. Porque quanto maior a luz que uma pessoa tiver, maior sua responsabilidade, e por conseguinte maior a sua necessidade de profunda convicção.

Até que a convicção de pecados nos faça cair de joelhos, até que estejamos completamente humilhados, até que tenhamos perdido toda esperança em nós mesmos, não podemos encontrar o Salvador.

Há três coisas que nos levam à convicção: (1) A Consciência; (2) A Palavra de Deus; (3) O Espírito Santo. Todos os três sao usados por Deus.

Muito antes de existir a Palavra escrita, Deus tratava com o homem através da consciência. Foi por isto que Adão e Eva se esconderam da presença do Senhor Deus entre as árvores do Jardim do Éden. Foi isto que convenceu os irmãos de José quando disseram: “Na verdade, somos culpados, no tocante a nosso irmão, pois lhe vimos a angústia da alma, quando nos rogava, e não lhe acudimos. Por isso”, disseram eles (e lembre-se, mais de vinte anos haviam se passado depois que eles o venderam como cativo), ” por isso nos vem essa ansiedade”.

É a consciência que devemos usar com nossos filhos antes de atingiram uma idade onde podem entender a Palavra e o Espírito de Deus. E é a consciência que acusa ou inocenta o ímpio.

A consciência é “uma faculdade divinamente implantada no homem, que o pede a fazer o que é certo”. Alguém disse que ela nasceu quando Adão e Eva comeram do fruto proibido, quando seus olhos foram abertos e “conheceram o bem e o mal”. Ela julga, mesmo contra nossa vontade, os nossos pensamentos, palavras, e ações, aprovando ou condenando-os de acordo com a sua avaliação de certo ou errado. Uma pessoa não pode violar sua consciência sem sentir a sua condenação.

Mas a consciência não é um guia seguro, porque freqüentemente ela só dirá que uma coisa é errada depois de você a praticar. Ela precisa ser iluminada por Deus porque faz parte de nossa natureza caída. Muitas pessoas fazem o que é errado sem serem condenadas pela consciência. Paulo disse: “Na verdade, a mim me parecia que muitas cousas devia eu praticar contra o nome de Jesus, o Nazareno” (At 26:9). A própria consciência precisa ser educada.

Outra vez, a consciência freqüentemente é como um relógio despertador, que a princípio desperta e acorda, mas com o tempo a pessoa se acostuma com ele, e então perde o seu efeito. A consciência pode ser asfixiada. Creio que cometemos um erro em não dirigirmos as pregações mais para a consciência.

Portanto, no devido tempo a consciência foi suplantada pela Lei de Deus, que no seu tempo foi cumprida em Cristo.

Neste país cristão, onde as pessoas têm Bíblias, a Palavra de Deus é o meio que Deus usa para produzir convicção. A Bíblia nos diz o que é certo e o que é errado antes de você cometer o pecado, e assim o que você precisa é aprender e apropriar-se de seus ensinos, sob a direçao do Espírito Santo. A consciência comparada à Bíblia é como uma vela comparada ao sol lá no céu.

Veja como a verdade convenceu aqueles judeus no dia de Pentecostes. Pedro, cheio do Espírito Santo, pregou que “este Jesus que vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo”. “Ouvindo eles estas cousas, compungiu-se-lhes o coração e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, irmãos?” (At 2: 36, 37).

Em terceiro lugar, enfim, o Espírito Santo convence. Algumas das mais poderosas reuniões de que já participei foram aquelas em que houve uma espécie de quietude sobre o povo e parecia que um poder invisível se apoderava das consciências. Lembro-me de um homem que veio à reunião e no momento em que entrou, sentiu que Deus estava lá. Um senso de reverência veio sobre ele, e naquela mesma hora sentiu convicção e se converteu.
Contrição

A próxima coisa é a contrição, o profundo sentimento de tristeza segundo Deus e humillhação de coração por causa do pecado. Se não houver verdadeira contrição, o homem voltará direto para o seu velho pecado. Esse é o problema com muitos cristãos.

Um homem pode sentir raiva e se não houver muita contrição, no dia seguinte sentirá raiva outra vez. A filha pode dizer coisas indignas, ofensivas à sua mae, e porque sua consciência lhe perturba ela diz: “Mãe, sinto muito. Perdoe-me”.

Mas logo há um outro impulso genioso, porque a contrição não foi profunda nem verdadeira. Um marido diz palavras agressivas à sua esposa, e então para aliviar sua consciência, compra um buquê de flores para ela. Ele não quer enfrentar a situação como um homem e dizer que errou.

O que Deus quer é contrição, e se não houver contrição, não há arrependimento completo. “Perto está o Senhor dos que têm o coração quebrantado, e salva os de espírito oprimido.” “Coração compungido e contrito não o desprezarás, ó Deus.” Muitos pecadores lamentam por seus pecados, lamentam por não poderem continuar pecando; mas se arrependem apenas com corações que não estão quebrantados. Não creio que saibamos como nos arrepender atualmente. Precisamos de um João Batista, que ande pelo país, gritando: “Arrependam-se! Arrependam-se!”
Confissão de pecado

Se tivermos verdadeira contrição, ela nos levará a confessarmos nossos pecados. Creio que nove décimos dos problemas em nossa vida cristã são resultado de não fazermos isso. Tentamos esconder e cobrir nossos pecados. Há muito pouca confissão deles. Alguém disse: “Pecados não confessados na alma são como uma bala no corpo”.

Se você não tiver poder, talvez seja porque há algum pecado que precisa ser confessado, alguma coisa em sua vida que necessita ser removida. Não importa quantos salmos você cante, ou a quantas reuniões você compareça, ou o quanto você ore e leia a sua Bíblia, nada disso encobrirá esse tipo de problema. O pecado deve ser confessado, e se o meu orgulho me impede de confessar, não devo esperar misericórdia de Deus nem respostas às minhas oraçoes.

A Bíblia diz: “O que encobre as suas transgressões, jamais prosperará” (Pv 28:13). Pode ser um homem no púlpito, um sacerdote por trás do altar, um rei no trono _ não me importo quem ele seja. O homem está tentando fazer isso há seis mil anos. Adão o tentou e falhou. Moisés o tentou quando enterrou o egípcio que matou, mas falhou.

“Sabei que o vosso pecado vos há de achar.” Por mais que você tente enterrar o seu pecado, este tornará a aparecer mais cedo ou mais tarde, se não for apagado pelo Filho de Deus. Se o homem nunca conseguiu fazer isso em seis mil anos, é melhor você e eu desistirmos de tentar.

Há três maneiras de se confessar pecados. Todo pecado é contra Deus, e a Ele deve ser confessado. Há pecados que eu não preciso confessar a pessoa alguma no mundo. Se o pecado foi entre mim e Deus, devo confessá-lo sozinho no meu quarto. Não preciso cochichá-lo no ouvido de nenhum mortal. “Pai, pequei contra o céu e diante de Ti.” “Pequei contra Ti, contra Ti somente, e fiz o que é mal perante os teus olhos.”

Mas se fiz algo errado a alguma pessoa, e ela sabe que a prejudiquei, devo confessar o pecado não somente a Deus mas também a esta pessoa. Se o meu orgulho me impede de confessar meu pecado, não preciso ir a Deus. Posso orar, posso chorar, mas isso não adiantará. Primeiro confesse àquela pessoa, e depois a Deus, e veja com que rapidez Ele lhe ouvirá e lhe enviará a paz. “Se pois, ao trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma cousa contra ti, deixa perante o altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; e, então, voltando, faze a tua oferta.” (Mt 5: 23, 24). Esse é o caminho bíblico.

Há outra classe de pecados que devem ser confessados publicamente. Suponha que fui conhecido como um blasfemador, um alcoólatra ou um depravado. Se me arrependo de meus pecados, devo ao público uma confissão. A confissão deve ser tão pública quanto foi a trangressão. Muitas vezes uma pessoa dirá algo maldoso a respeito de outra na presença de terceiros, e então tentará apaziguar isso indo somente à pessoa prejudicada. A confissão deve ser feita de forma que todos os que ouviram a transgressão possam ouvir a confissão.

Somos bons em confessar o pecado de outras pessoas, mas se experimentarmos um verdadeiro arrependimento, ficaremos mais que ocupados cuidando dos nossos próprios pecados. Quando alguém dá uma boa olhada no espelho de Deus, não encontrará ali faltas dos outros; tem coisas demais a ver em si mesmo.

“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça” ( 1 Jo 1:9 ). Obrigado Senhor pelo Evangelho! Crente, se há algum pecado em sua vida, resolva confessá-lo, e seja perdoado. Não deixe nenhuma nuvem entre você e Deus. Garanta o seu título para a mansão que Cristo foi preparar para você .
Conversão

A confissão leva à verdadeira conversão, e não pode haver uma verdadeira conversão, até que se tenha dado esses três passos.

Agora a palavra conversão significa duas coisas. Dizemos que uma pessoa é “convertida” quando nasce de novo. Mas conversão também tem um significado diferente na Bíblia. Pedro disse: “Arrependei-vos…e convertei-vos” (At 3:19). Existe uma versão que traduz assim: “Arrependei-vos e voltai-vos”. Paulo disse que não foi desobediente à visao celestial, mas começou a pregar a judeus e gentios para que se arrependessem e se voltassem para Deus. Um certo teológo de outra época disse: “Todos nós nascemos de costas para Deus. O arrependimento é uma mudança de trajetória. É uma volta de cento e oitenta graus.”

Pecado é afastar-se de Deus. Como alguém disse, é aversão a Deus e conversão para o mundo; enquanto que o verdadeiro arrependimento significa conversão a Deus e aversão ao mundo. Quando há verdadeira contrição, o coração está entristecido por causa do pecado; quando há verdadeira conversão, o coração fica liberto do pecado. Deixamos a velha vida, somos transportados do reino das trevas para o reino da luz. Maravilhoso, não é ?

A não ser que nosso arrependimento inclua essa conversão, não vale muito. Se alguém continua em pecado, é a prova de uma profissão inútil. E como bombear água para fora do navio, sem tampar os vazamentos. Salomão disse: “Se o povo orar… e confessar teu nome, e se converter dos seus pecados…” (2 Cr 6:26).

Oração e confissão não seriam de proveito nenhum enquanto o povo continuasse em pecado. Vamos prestar atenção à chamada de Deus. Vamos abandonar o velho caminho perverso. Voltemos ao Senhor, e Ele terá misericórdia de nós, e ao nosso Deus, porque Ele perdoará abundantemente.
Confissão de Cristo

Se você é convertido, o próximo passo é confessar isso abertamente. Ouça: “Se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Porque com o coração se crê para justiça, e com a boca se confessa a respeito da salvação” ( Rm 10:9, 10 ).

A confissão de Cristo é o clímax da obra de verdadeiro arrependimento. Devemos isso ao mundo, aos nossos semelhantes cristãos e a nós mesmos. Ele morreu para nos redimir, e podemos estar envergonhados ou com medo de confessá-Lo? A religião como uma abstraçao, como uma doutrina, tem pouco interesse para o mundo, mas aquilo que as pessoas podem testemunhar da experiência pessoal sempre tem peso.

Ah, amigos, estou tão cansado de cristianismo medíocre. Vamos nos entregar cem por cento por Cristo. Não vamos dar um som inseguro. Se o mundo quer nos chamar de tolos, que o faça. É apenas por um pouco. O dia da coroação está chegando. Graças a Deus pelo privilégio que temos de confessar a Cristo!

Se os grandes sábios lutam por milhares de anos com seus raciocínios lógicos e matematicamente precisos tentando compreender a obra mas, sem sucesso, talvez seja querer muito que  entendam a “MATÉRIA PRIMA”

Trecho do  livro DEUS E=mc2

A AUTOCOMISERAÇÃO DA RAÇA NEGRA NO BRASIL

ImagemConsciência NEGRA…? Cota RACIAL…?
Ser negro é ser retardado ou deficiente…?
O negro é dotado de muito mais sistemas biológicos de defesa que uma pessoa branca. Tem o mesmo cérebro e o mesmo sangue humano. Ele só precisa tirar de sua cabeça esse “pré-conceito” de si mesmo, e esse complexo de inferioridade e rejeição que a sociedade de mente branca com pele branca, conseguiu em sua ignorância, implantar na mente branca dos pele negra.
Você é negro? Acorda pra sua grandeza e saia desta autocomiseração.
VÁ A LUTA TRABALHE E ESTUDE ISSO BASTA PRA SUA HONRA.
Pr.samuel lemos

Samuel Lemos 19/11/2013 11:22 Hs.

ImagemPor que fugir? Fugir por medo, por covardia, da no mesmo. Mas, pior que fugir é fugir sem saber do que e nem, pra onde.

Fugir de si mesmo. Das consequências de seus conflitos internos. Fugir pra si mesmo, correndo como um insano para a sua incapacidade de se relacionar.

Relacionar…? Com quem…?

Consigo mesmo, com seus pesadelos internos, seus demônios de codinome memórias, que lhe sopram aos ouvidos coisas que eu nem quero saber.

Não há dor maior que a de não querer se encontrar.

Não ha satisfação maior que a de sentir saudades de si mesmo…

Samuel Lemos 19/11/2013 11:22 Hs.

UM ESCLARECIMENTO SOBRE OS DONS ESPIRITUAIS

Sinceramente estou cansado dessa macumba gospel, desse reteté de Jeová que manipula o povo segundo a vontade do profeta.
“Fiz uma aliança com Deus: que Ele não me mande visões, sonhos, nem mesmo anjos. Estou satisfeito com o dom das Escrituras Sagradas, que me dão instrução abundante e tudo o que preciso conhecer tanto para esta vida quanto para o que há de vir”.

 

” A quem encontrar”

Imagem
 Não tenho nada para fazer, não tenho nada de bom para oferecer a ninguém. De mim não resta mais nada – apenas um corpo idiota que pensou que a vida fosse só prazer. Uma mente vazia que se deixou levar por um papo furado sem nenhum fundamento.
Neste momento estou sentado, tenho em uma das mãos um revólver e  na outra uma caneta com a qual redijo esta carta  a quem encontrar.
Sou um viciado, um dependente químico. Comecei com maconha, depois passei para as drogas mais pesadas, hoje fumo crack.
Por maior que seja meu nojo por essas drogas, eu não consigo afastá-la de minha vida, pois a minha dependência é física. Quando os efeitos malditos passam, me sinto tão mal que o único recurso é tomar mais e mais.
Começo a lembrar neste momento tudo como começou: Andava com meus irmãos que me influenciavam e que diziam, que para ser respeitado como homem, eu tinha que entrar na deles. No entanto, não era nada disso, aquilo tudo era auto afirmação. Eles diziam que era uma boa, que eu iria curtir altas viagens, etc…  Mas, para onde? – Pergunto eu agora. Viajar para a sepultura? – Para longe dos meus verdadeiros amigos? – Para longe dos parentes? – Para longe de tudo?…
Muitos conselhos eu recebi, pessoas que me alertavam para a escravidão do vício. Mas eu afirmava que não era viciado, e a hora que eu quisesses deixar a maconha, eu deixaria. Todos dizem isso, mas dificilmente se consegue vencer o vício.
O tempo foi passando e a maconha já não mais me satisfazia e então comecei a experimenta o crack. Hoje em dia, sinto dificuldade em sentir até o cheiro das coisas. Já imaginaram um homem não sentir mais o cheiro das flores, dos perfumes, de nada? Pois é, cada vez  mais dependente, sempre mudando de tóxicos, sempre para o mais forte, sempre um que fizesse mais efeito.
Meus pais brigavam por minha causa, porque eu causava brigas entres eles.
Saí de casa e fui bater a cabeça por esse mundo. Não havia dinheiro em meus bolsos, mais  eu tinha que manter o meu vício. Então comecei a roubar para comprar as malditas drogas, em vez de comprar alimentos.
-Oh! Meu Deus! Como pode um homem chegar ao ponto que eu cheguei? – Como eu gostaria de deixar esse maldito vício.
– Oh! Meu Deus! Se eu não apertar esse gatilho, eu terei que fumar de novo.
– Não quero ser covarde e fugir da salvação. Oh! Meu Deus! estou aflito, preciso urgente de uma solução.
– Oh! Meu Deus! Estou fazendo uma coisa que não fazia a muito tempo… e quem sabe… isso não é um bom começo?…
(Esta carta foi encontrada nos pertences de um viciado em drogas. Ele morreu cinco meses antes desta carta ter sido encontrada. Entretanto, ele havia parado com as drogas, depois de cinco anos de vício, mas seu corpo estava totalmente danificado. )
Mensagem para os Pais
Antes de ser pai ou mãe, seja amigo de seu filho, ponha-se no lugar dele, afinal você também já teve suas dúvidas. Converse em vez de brigar, explique em vez de julgar. Lembre-se que você não é  dono de seus filhos, busque amparar, aconselhar e o mais importante, aprenda também a dizer  NÃO, dando disciplina sem sufocar, sem causar dor. Ame seus filhos, mas amor ou cuidado excessivo não nos deixa crescer, confie e desconfie,  mas seja firme em suas verdades, em suas atitudes diante deles. Liberdade também gera responsabilidade. A medida que crescemos precisamos buscar os desafios da vida, para poder nos firmar como uma pessoa segura de nossos atos. Todos erram, assim como você, pai ou mãe, já errou um dia. Por que ser duro e imaturo diante a uma dificuldade com seu filho?…  Veja esse problema  como uma oportunidade para crescer e aprender a amar e a perdoar. Use sua sabedoria de vida  para buscar uma saída, você tem uma missão para com seu filho, o amor incondicional.
Você nunca estará sozinho, pois o SENHOR está presente em tudo que nos cerca. Nunca esqueça do amor que DEUS sente por todos os seus filhos, não é fácil amar alguém e ser esquecido por esse alguém, lembre-se você  também  é filho DELE. Hoje você já pediu Sua bênção?… Já compartilhou seus momentos com Ele?… Já pediu a Sua ajuda?… – Vamos experimente, ponha-se também no lugar de filho!
Mensagem para os filhos
A vida não é feita de sonhos, nascemos para evoluirmos como pessoa, e aprender a ser feliz. O melhor caminho, é buscar o melhor das pessoas que nos cercam. Errar todos erram, mas é principalmente nos erros, onde podemos tirar várias lições. Nunca julgue uma pessoa pela aparência ou pelo que ela fez ou faz, pois sempre estamos mudando de opinião, do que é certo ou errado.
Você não precisa provar nada a ninguém, você é o que é… e pronto, seja baixo ou alto, gordo ou magro, pobre ou rico, fraco ou forte, nada d´aquilo que falam de você é importante ou verdadeiro, pois assim como você, as pessoas, também mudam constantemente seus conceitos. Você é perante Deus, ÚNICO, está na humanidade por uma razão. Ouça aquele que fez e faz de tudo para te ver feliz, essa pessoa quer seu bem, normalmente, elas são nossos pais. Mas se por alguma razão, você estiver sozinho, sem alguém que cuide de você ou que te ame, em quem confiar?… Confie no amor de Deus, independente de religião, Ele vai lhe mostrar o caminho a seguir, busque sempre fazer o bem sem esperar recompensa alguma. E vá a  luta, segura com força todas as oportunidade que aparecer. E por mais difílcil que seja, nunca esqueça que o mais importante é estudar, estudar e estudar, o saber nos abre as portas para um horizonte melhor. Quando se sentir sozinho, busque um livro, mergulhe na história que estiver lendo, ORE e confie em Deus. Acredite você nunca estará sozinho, você conseguirá, eu acredito em você, e você acredita?…

AMIZADE

ImagemE pensar que eu sempre falei sobre essas amizades falsas que ferem a alma – melhor seria se ferissem o corpo.

Eu sempre pensei – e continuo – que a verdadeira amizade é aquela que nos permite falar de defeitos, qualidades e o que mais vier a cabeça. Porque amizade de verdade é aquela que você fala o que vem a cabeça, e não se arrepende de nada dito – podem passar meses, anos.
Não existe maneira mais bonita que justificar uma amizade defendendo um amigo. Isso pra mim é nobre.
Mais nobre ainda é termos um amigo de valor.
Nunca acreditei em alguém que não se deleita na felicidade de um amigo, a amizade não está nesse relacionamento.
Esse negócio de fingir, tentar impressionar, ser outra pessoa não tá com nada, sabe? Gente que é gente gosta de ser do jeito que é.
Triste mesmo é ver uma amizade evaporar em meio a decepção. Aí resta aquela boa esperança que, se tudo vivido foi verdade, a amizade reaproxima. Mas não acredito muito nisso.
Pessoas feridas costumam mudar.
Eu, por exemplo, não mudo só as roupas, o cabelo e a barba. Eu mudo a cidade, o telefone e a caderneta de anotações.
É cansativo viver de memórias – prefiro deixar as memórias pra lá, pra haver mais espaços pra coisas novas.
Eu gosto de novidade – e isso não significa que agora estou sociável.
Também gosto da verdade. Antes uma dor sincera, que uma alegria falsa.
E nada mais me irrita que saber que a alegria que tive foi falsa.
Acho que é por isso que acabo sendo tão radical. Melhor assim.
Amizade, acima de tudo, é certeza. E quando você duvida, já não é mais amizade.
Eu acredito que o sentimento fica pela pessoa que te decepcionou, Mas… “Amores e pessoas complicadas fazem mal a saúde. Ainda que precisamos amar a todos.
A gente se afasta e a amizade esfria, congela e vira memória. Por que, como já dizia Immanuel Kant “a amizade é semelhante a um bom café, uma vez frio, não se aquece sem perder bastante do primeiro sabor”.
É melhor virar memória, poupar conversas desgastantes e dor.
Sem dor, sem lágrimas.

 

Viagem no tempo

ImagemHoje parei pra pensar sobre o tempo. Presente, passado e futuro.
Gostaria de saber sobre meu passado, mas como posso voltar no tempo e deixar o presente? E se pudesse voltar, o passado se tornaria presente no tempo que eu estivesse? E o agora, esse momento, seria o futuro?
Mas e meu futuro? Um minuto depois de agora pode ser considerado futuro? Ou o futuro está eternamente distante?

A cada pergunta que faço, o tempo passa. O futuro se torna presente e o presente se torna passado.

O presente seria apenas um segundo? Mas o segundo acaba de passar, então ele seria passado? Mas, e o segundo que está preste a vir?
E o relógio continua a se movimentar, segundo a segundo. Jamais ele retrocede no tempo, apenas avança, deixando o passado por meio de um segundo por vez.

E você caro leitor? Acaba de presenciar o meu presente, mas que agora já é passado. Mas e seu presente? Será que ele é meu futuro?
Como pode você ler meu passado, sendo que estou digitando tal texto agora, no presente? Estamos em um mesmo espaço diante dessas palavras, mas não no mesmo tempo. E você deve estar se perguntando sobre tudo isso. Você ao ler esse texto, deixou passar desapercebido seu presente, enquanto se entretia com meu passado. Os segundos se passaram e o tempo virou passado.

Olho para o relógio e o tempo continua a correr, mas o tempo que passa agora pra você já deve ter passado. Seria possível você estar no futuro, sendo que estamos aqui nesse exato momento? Diante de sua leitura está escrito meu passado, mas diante de seus olhos está presente o meu futuro.
E o tempo, que continua a passar, jamais retrocede.
Qual seria esse tempo? Presente, passado ou futuro?
Seria o futuro do presente do passado?

O tempo é criação de nossa mente. Depende do ponto de vista que o vemos. Pra você pode ser presente, mas para mim já é passado.
E o futuro? Algo incerto.
O passado já não nos pertence mais. O futuro dificilmente pertencerá a nós, pois sempre terá o amanhã. Apenas possuímos o presente, que se esvai conforme o tempo passa. Por isso o futuro está em sua mente, em sua cabeça e em suas mãos.
O futuro é o significado de viver nossa vida no momento presente.

“Viva o presente com a certeza de que nesse exato instante estará se erguendo o futuro”

Fidelidade conjugal

Imagem“Jardim fechado… Eu sou um muro, e os meus seios como as suas torres; sendo eu assim, fui tida por digna da confiança do meu amado”. (Gn. 2:24,25) Quem ama não trai. Com certeza não existe maior traição da confiança do que a infidelidade conjugal. POR QUE PESSOAS TRAEM?

Causas não-neuróticas:
Insatisfação sexual no casamento que pode levar a busca de compensação. A perda de atração pelo companheiro(a). O desejo sexual vai ficando reprimido e as fantazias vão se multiplicando até levar ao adultério. A excessiva absorção no trabalho, pode produzir no outro uma sensação de rejeição e abandono. O tédio, que vem da repetição, da rotina e que gera indiferença sexual e emocional. Extensos períodos de ausência. A pressão do estar longe de casa durante longos períodos de tempo pode ser esmagadora. Doenças físicas de vários tipos. Gestações sucessivas.

Causas neuróticas:
 Os “mimados” – são aqueles que acreditam que precisam de tudo o que desejam. Encaram caprichos temporários com necessidades básicas. Os casos nunca correspondem sua expectativas, que são, aliás, irreais (ex: a síndrome do fim de semana perfeito, do sexo perfeito).
 Os “narcisistas”- eles se consideram irresistíveis, têm uma necessidade constante de reconhecimento e admiração, uma enorme preocupação consigo mesmos e uma total incapacidade de corresponder. Adultério para eles é uma experiência de auto – engrandecimento.
 Os “os fujões” – são aquelas pessoas que estão fugindo não apenas de si mesmas, mas da própria vida.
 Os “imaturos”¬ – são os que através da infidalidade procuram afirmar, provar eternamente sua masculidade ou feminilidade. A vida se transforna num teste contínuo de sedução. A mola propulsora desse comportamente é ansiedade.
 Os “inseguros” – são pessoas que se autodesvalorizam, não se respeitam e não têm auto estima. Usam o adultério como fuga.
 Os “vazios” – são os que sofrem de um grande vazio existencial e se recusam a dar um sentido para a própria vida. Estes vão tendo relacionamento promíscuos para encobrir a falta de nexo dentro de si mesmos.
 Os “vingativos”- São os que traem tendo como motivação um sentimento de vingança.

A fidelidade conjugal da segurança ao casamento e garante a bênção de Deus na vida do casal. Veja o a Palavra de Deus diz: “Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula; porque Deus julgará os impuros e adúlteros”. (H. 13:4) Na verdade, o adultério é a manifestação da necessiade de cura, libertação interior.

 

A FAMILIA LEMOS

galicia

Galícia

Os primeiros historiadores que falaram da “Terra de Lemos” foram Plínio, Strabón, Ptolomeo e Pomponio de Mela.

Em seus relatos, eles contam que no período de 900 a 600 antes de Cristo, ocorreu a migração da tribo Celta dosLemavosa qual veio a assentar-se na atual Província de Lugo, na Galícia espanhola, norte de Portugal, onde escolheram o vale do rio Cabe, um lugar estratégico pelas suas encostas protegidas, para fundar o povoado de Dactonio.

Os Lemavos pertenciam à conhecida “cultura casteña” pré-romana de corte céltico, caracterizada entre outras coisas pela construção de núcleos chamados castros, por tinos artísticos comuns, adoração dos fenômenos naturais e de divindades pancélticas como o “Dios Lug” (Deus Lugo).

Sobre os Lemavos conhece-se bem mais do que sobre os outros povos castro-romanos, devido a diversas inscrições datadas dos séculos I e II, que mencionam a existência de unidades militares romanas formadas pelos Lemavos. Em diversos momentos neste período, escritos indicam a presença da formação chamada Cohors I Lemavorum as quais foram achadas nas ruínas da colônia romana de Iulia Valentia Banasa, situada no atual Marrocos. Além desta unidade dosLemavos, outras inscrições mencionam mais uma formação militar chamada Ala I Lemavorumque estivera no século II em diferentes zonas da península Ibérica e no norte da África. Acredita-se que a partir da vinda desta formação Lemavorum, originou-se o núcleo Fórum Lemavorum, na Gallaecia romana. Segundo historiadores, a denominação Fórum designava comunidades rurais crescidas às margens de estradas, ou nos arredores de um mercado. Portanto, este Fórum Lemavorum pode ser considerado como o embrião primitivo da chamada Terra de Lemos, região localizada atualmente no sul da província de Lugo, na Galícia Espanhola.

O nome Lemos, deriva diretamente do étnico Lemavos, o qual pode ser rastreado através de documenttos de monastérios medievais, seguindo a seguinte evolução: Lemavos > Lémaos > Lémoos > Lemos, sendo esta uma evolução totalmente regular.

Portanto, uma mutação fonética fez com que Lemavos se transformasse em Lemosapós a perda das letras av.

Monforte de Lemos
terra de lemos

Cidades da Terra de Lemos

A presença dos Beneditinos nesta área remonta ao século VIII, quando fundaram um monastério, o qual foi o ponto de partida para a construção da atual vila de Monforte de Lemos.

No século X, Dom Bermudo Ordones lutou ao lado do Rei Dom Afonso I, pela conquista de Lugo, tendo então recebido asTerras de Lemos em reconhecimento da sua valiosa contribuição.

No século XII, Froilán Diaz e sua esposa Estefanía Sánchez, então senhores de Lemos, receberam dos Condes de Galícia, Ramón de Borgoña e Dona Urraca, a autorização para fundar a vila de Monforte de Lemos.

Condado de Lemos
pmonforte4

Palácio dos Condes de Lemos

No século XII, a Família Castro, através de Gutiérrez Ruiz de Castro, assumiu o senhoria das Terras de Lemos, que tornou-se mais tarde um condado hereditário sob Henrique IV. Ginés Fernando Ruiz de Castro, XI Conde de Lemos, falecido em 1741, foi o último varão da estirpe.

Após uma série de sucessões, a partir de 1777 os Duques de Alba passaram ser também os Condes de Lemos. A atual titular do condado é Cayetana Fitz-James Stuart.

LEMOS. Família originária dos reis de Leão por provir da de Vila Mayor.

Principiou em D. Bermudo Ordonhes, senhor de Lemos, filho de D. Ordonho, senhor de Lemos, e de sua mulher, D. Urraca Garcia.

Em linha seguida conhece-se o seguinte: Vasco Lopes de Lemos, que viveu pelos anos de 740 e se encontrou com o Rei D. Afonso I na conquista de Lugo, pai de Lopo de Lemos, senhor do Vale de Lemos, cujo senhorio constava de vinte castelos, casado com Sancha de Saavedra, pais de Fernão Lopes de Lemos, casado com Eugência Garcia, da família dos Osórios.

Deste matrimônio nasceu Diogo Lopes de Lemos, que viveu no reinado de D. Afonso, o Casto, casado com D. Entroda, filha dos senhores de Biscaia, de quem teve Afonso Lopes de Lemos, um dos treze da Ordem de Sant´Iago, dos que lhe deram princípio, marido de D. Estefânia Gonçalves, da casa de Lara, pai de Afonso Lopes de Lemos, casado com D. Maria Forjaz, da qual houve Lopo de Lemos, que esteve na batalha da Água de Maias, casado com D. Maria Fernandes, irmã do conde de Trava e filha de Fernão Peres.

Nasceu deste casamento Afonso Lopes de Lemos, que se recebeu com D. Maior de Noboa e Meneses, de quem teve, entre outros, a Lopo Afonso de Lemos, pai de Rui de Lemos, que viveu no reinado de D. Afonso IV de Portugal, a quem serviu, pelo que recebeu mercê de várias terras. Seu filho, Vasco Martins de Lemos, foi alcaide de Beja e pai de Giraldo Martins de Lemos, instituidor do morgado do Calhariz, junto de Benfica, que viveu no reinado de D. Fernando I e foi cidadão de Lisboa e casado com Berengueira Anes.

Este Giraldo Martins houve por filho a Gomes Martins de Lemos, aio do duque de Bragança, D. Afonso, que teve por mercê D. João I para si e seus descendentes legítimos as fazendas pertencentes a Garcia Rodrigues Taborda, morto a serviço de Castela, por carta de 27-VIII-1385, e, também, a vila de Oliveira do Conde, confiscada a João Fernandes Pacheco, que passara a servir o rei castelhano. D. João I lhe confirmou o morgado do Calhariz, nele instituído por sua mãe com a terça dos bens, confirmação esta feita por carta de 27-XII-1396.

Gomes Martins de Lemos contraiu matrimônio com Mércia Vasques de Góis, filha herdeira de Álvaro Vasques de Góis, senhor do morgado de Góis, de quem deixou geração, continuadora do apelido.

Não são concordes os autores em qual dos Lemos veio primeiro para Portugal, pois dizem uns que Rui de Lemos, como se refere acima, e outros que o avô deste Rui, assim como também discordam na ascendência do mesmo Rui de Lemos

A Família no Brasil

Os Lemos estão hoje espalhados por muitos países e, no Brasil, por todos os estados.Os muitos e diferentes ramos tiveram origem em dezenas de imigrações ao longo da história do Brasil, quer vindos diretamente de Portugal ou da Espanha, ou até mesmo de outros países para onde seus ascendentes haviam emigrado originalmente.Nós que mantemos esta página não temos informações sobre genealogia dos parentes e, portanto, não os poderemos ajudar na descoberta de informações, além daquelas já publicadas, mas estimulamos a todos que procurem remontar a história de seus familiares e a mapear sua arvore genealógica, pedindo informações aos seus parentes mais velhos e também pesquisando em igrejas e cartórios no Brasil e Exterior.

 

UM DIA BOM

BOM DIA !!!
Todo o mundo quer ter o prazer de viver um dia bom, mas poucos sabem o que realmente é um dia bom, assim como não têm idéia do que é necessário para fazer um dia se tornar bom. Menos pessoas ainda conseguem entender como o dia de hoje pode influenciar o dia de amanhã.
Por que isso acontece? A raiz do problema é que a maioria das pessoas possui um conceito equivocado do que realmente é ter um dia bom. Se nossa visão a respeito de dia bom for errônea, também será errônea nossa maneira de encarar o dia. E assim, o dia termina em cacos.
“Viver é difícil”. “A maioria das pessoas não enxerga plenamente esta verdade, a de que viver é difícil. Ao invés disso, se lamentam incessantemente, algumas mais, outras menos. Lamentam sobre a enormidade de seus problemas, seus fardos e suas dificuldades, como se a vida geralmente fosse fácil, ou como se devesse sempre ser fácil”.
Às vezes admitimos que qualquer coisa difícil se torna impossível
simplesmente porque preferimos acreditar que a vida deveria ser fácil o tempo todo. Quando o sucesso que esperamos ter no dia nos escapa, somos tentados a jogar a toalha e a acreditar que ele é inalcançável.
É aí que passamos a ser críticos em relação ao dia que tivemos.
Pense nisso.

 

A GERAÇÃO EVANGÉLICA DO “ESTÁ TUDO BEM”, E A NEGAÇÃO DO SOFRIMENTO DA ALMA.

download (56)Hoje em dia imperam nas ministrações dominicais das igrejas, ideias de positivismo, de “smiles”, de “likes”, de sorrisos. Implicitamente corre a ideia de que o importante é nos sentirmos bem.

Gostaria que refletissemos sobre as implicações psicológicas desta mensagem implícita e explicita de obrigatoriedade de “estarmos bem”.

Naturalmente, qualquer pessoa gosta de se sentir bem. Mas esta sensação deverá ser natural, ou seja, deverá ser de acordo com os níveis de realização de cada um. Se uma pessoa se sente realizada ou sente que está no caminho certo em áreas como o eixo amoroso, profissional, familiar, de amizades e existêncial (o sentido que dá à sua vida) então é natural que se sinta bem.

A vida é dinâmica e existem sempre áreas em que sentimos maior ou menor realização. O eixo amoroso pode estar fantástico e o profissional péssimo e tal poderá não impedir que uma pessoa se sinta relativamente bem.

Mas existem situações em que o “estou bem” ou o “sorriso” não fazem qualquer sentido, nem têm que fazer. O problema está na dificuldade em vivenciar estas emoções. Parece que esta sociedade evangélica defensora do ultrapositivismo não deixa espaço para a partilha e a intimidade da expressão de estados de tristeza, zanga ou dor interior profunda. E esta é uma questão séria e que deverá merecer a nossa reflexão.

Quantas vezes é que só no sossego, no conforto e no segredo do nosso quarto é que somos nós, na autenticidade da nossa expressão emocional, sobretudo em períodos de dor e de ansiedade?

Muitas vezes, a censura a emoções como a tristeza ou a zanga começa desde a mais tenra infância em que estas emoções não são devidamente legitimadas e são impostos níveis de hétero-censura pelos pais pastores, lideres e educadores. A geração evangélica do “está tudo bem” aprende que não deverá estar triste ou zangada e não aprende verdadeiramente a sentir e a gerir estas emoções. Estas não aprendizagens muitas vezes têm pesados custos ao longo da vida justamente em períodos em que deveria existir a legitimidade para dizer “estou mal”.

As pessoas vão aprendendo a não gerir interiormente a tristeza e a zanga e depois é lançada numa sociedade onde a partilha da tristeza é, de certo modo, censurada…

Este é verdadeiramente um dos dramas da sociedade atual. Parece que não há espaço e compreensão para um olhar triste e vazio ou a ausência de um sorriso. Todas estas manifestações emocionais criam incomodo e embaraço e são olhadas de lado.

Se alguém se sente triste ou zangado, sorrir e fingir que está tudo bem só levará a uma maior acumulação de tensão.
Outra das consequências desta censura colectiva é o de a própria pessoa entrar em processos de relativização e de auto-ilusão perante o seu mesmo sofrimento “Se os outros dizem que está tudo bem e que eu tenho é de sorrir, então até não estou assim tão mal”.

A negação do sofrimento. O não dizer “estou mal”, o não ouvir as nossas emoções traz consequências…
O que acontece quando não ouvimos as nossas emoções?

Se não ouvimos as nossas emoções, então poderemos correr o risco de perpetuar ciclos de mal estar físico e psicológico. O nosso corpo começará a “guinchar” com dores de cabeça, tensão acumulada nas costas, taquicardias, úlceras, sensações de vômitos e mal-estar abdominal entre muitos outros sinais que a sabedoria do nosso corpo usa para sinalizar a gravidade da situação.

O maior erro é ignorar estes sinais e fingir que “se está bem!”. Por vezes devemos dizer “estou mal” e perceber que o “smile” interior não está disponível. É a consciência do nosso sofrimento que conduzirá à procura da mudança.

Se o seu corpo dá sinais de que “você está mal” ou se anda zangado, ansioso ou triste continuamente então seja verdadeiro consigo mesmo e assuma que “está mal” procure ajuda !

Vale a pena pensar nisto!

 

CARTA ABERTA AOS JOVENS

44521_219519841512493_61770443_n - Cópia - CópiaCaro Jovem

Não há nada de antiquado no fato de procurar se comportar com dignidade nas tuas relações com o sexo oposto. O teu corpo não é um objeto, nem um qualquer mecanismo que você não possa controlar.
Numa relação, o afeto é muito mais importante do que o sexo. A falta de carinho leva a que as pessoas acabem por se tornar agressivas uma com a outra. Nunca te precipites. Os contatos sexuais não te farão mais próximo de quem julgas gostar.
É uma grande ilusão confundir-se atração física com amor. Deixa as experiências sexuais para quando você tiver uma relação verdadeiramente madura (CASAMENTO), ou podes ter a certeza de que, mais cedo ou mais tarde, tudo se desmoronará. Não coloques o prazer à frente do carinho e do respeito. Deixa que o tempo exerça a sua ação. Já experimentou comer um fruto ainda verde?
Fala-se muito de amor, quando, na maior parte dos casos, tudo não passa de aparência. Não antecipes experiências que só devem ser vividas quando houver respeito e ternura bastantes para tornarem sólida uma relação. De outra forma, apenas encontrarás o vazio.
A precipitação pode ter consequências sérias: uma gravidez não planeada, por exemplo. Interrompe-se a gravidez, você diz. E achas correto matar uma vida, sobretudo quando foi a tua irresponsabilidade que a criou?
Não te esqueças também das doenças transmissíveis por via sexual, e do enorme sofrimento que poderão causar. Você pode pensar que relações sexualmente protegidas serão a solução. Pois convence-te de que a solução consiste em te tornares interiormente adulto e responsável, e aprenderes a agir com retidão e dignidade.
O ser humano não é um animal irracional que atua impelido pelo cio. É um ser pensante e criativo, com capacidade de escolha e de decisão, e que tem o dever de refletir sobre os seus atos.
Os muitos filmes e novelas incessantemente despejados na cabeça das pessoas distorcem o sentido da conduta humana, induzindo à vulgaridade e à imitação de comportamentos grosseiros, quando não claramente anti-éticos.
Você desenvolver o teu espírito crítico, para não te limitares a ser mais uma ovelha de um imenso rebanho obtuso e amorfo, que se deixa conduzir por qualquer um.
Não esqueças que a vida é uma oportunidade demasiado preciosa para a desperdiçares com caprichos e fantasias. Procura a justiça e tenta contribuir para uma sociedade melhor.

Com o desejo sincero de que sejas feliz.
pastor: samuel lemos.

Pr. Samuel Lemos ministra em Colatina, ES. TREINAMENTO DE EDUCADORES SOCIAIS CRISTÃOS NO TRATAMENTO DE DEPENDENTES QUÍMICOS

Quero agradecer a igreja metodista central em colatina, ao pastor Marcílio, ao grupo Amor Exigente Despertar, e ao Ministério de Ação Social e Sociabilidade da Igreja Metodista Central em Colatina, pela calorosa recepção que me foi dispensada nesses dias. Que o SENHOR continue honrando todo vocês.

ImagemImagemImagemImagemImagemImagemÃO, PASTOR SAMUEL LEMOS, ImagemImagemImagemImagemImagemImagem

 

DIA DOS NAMORADOS

DIA DOS NAMORADOS

MISERICORDIA. PREGAÇÃO PASTOR SAMUEL LEMOS

MISERICORDIA. PREGAÇÃO PASTOR SAMUEL LEMOS

O CÂNCER NA ALMA

O CÂNCER NA ALMA

A MAIOR MENTIRA DO CRISTIANISMO: MALDITO O HOMEM QUE CONFIA NO HOMEM

A MAIOR MENTIRA DO CRISTIANISMO: MALDITO O HOMEM QUE CONFIA NO HOMEM

 

A RESPONSABILIDADE É DA NOIVA

A RESPONSABILIDADE É DA NOIVA

NINGUÉM MATOU JESUS

NINGUÉM MATOU JESUS

 

AS 3 MARIAS PREGAÇÃO PASTOR SAMUEL LEMOS

AS 3 MARIAS PREGAÇÃO PASTOR SAMUEL LEMOS

pregação pastor samuel lemos: o vinho novo

http://www.facebook.com/photo.php?v=412928438820259pregação pastor samuel lemos: o vinho novo

SACRIFÍCIO E MISERICÓRDIA: PREGAÇÃO PASTOR SAMUEL LEMOS

SACRIFÍCIO E MISERICÓRDIA: PREGAÇÃO PASTOR SAMUEL LEMOS

VIVER À ALTURA DO POTENCIAL MÁXIMO

*Em uma visita à Inglaterra, conheci a historia de um homem de yorkshire, chamado George Chambers, e essa historia me fez pensar em uma expressão que me intriga e desafia.
*Uma expressão em que o autor se refere a pessoas que vivem perto da sua capacidade máxima. Provavelmente poucos de nós atreveriam a gabar-se de fazer semelhante coisa. mas deveríamos parar e considerar se estamos vivendo nossa vida de maneira plena.
*A historia conta que o tal George era um cabineiro que trabalhava para a estrada de ferro Britânica e causava espanto à todo mundo , trabalhando 12 horas por dia durante o movimento intenso do natal.
-Porque você faz isso ? perguntaram-lhe.- Em resposta ele contou sua historia:
*Dois anos antes quando trabalhava na mina, ele desmaiou e teve que ser levado às pressas para o hospital. Descobriu-se que era portador de um tumor no cérebro. Ficou paralisado e mau podia mover uma das mãos. Também não podia falar nem caminhar.
*Agora, depois de dois anos, em seu trabalho de dez as dez, ele manuseava centenas de pacotes, alguns dos quais pesava mais de trinta quilos. Os tratamentos especiais, remédios e a dieta com que procuravam cura-lo no hospital somados à sua própria vontade de viver deram-lhe novas esperanças na vida. No ponto mais critico, os médicos haviam lhe dado apenas 24 horas de vida. Mas agora depois de sua completa recuperação começou a trabalhar na estrada de ferro Britânica.
* O próprio Geoge disse o seguinte: Trabalhando além do horário? Dêem-me mais tarefas trabalharei alegremente de graça. Cada dia pra mim é algo maravilhoso. Nasci outra vez aos 52 anos! Segundo todas as probabilidades eu não deveria estar aqui de maneira nenhuma. Foi me dada uma segunda chance. E, acreditem-me, é um bônus que pretendo aproveitar ao máximo. A vida não sera suficientemente longa pra mim ainda que eu chegue aos cem anos!
* A atividade da vida é algo muito sério e ninguém sai dela com vida.

 

A SOLUÇÃO DOS PROBLEMAS.

ImagemCerto dia, um motorista de ônibus da cidade de Nova York, cansado com os problemas no lar e no trabalho, rumou de ônibus para as ensolaradas praias da Flórida. Lá, acampou no ônibus e desfrutou a vida nas águas tropicais.

Quando foi pego, aconteceu algo estranho. A imprensa, radio e TV anunciaram, de modo amistoso, que ele havia  roubado o ônibus. Quando o motorista finalmente foi forçado a entrar no ônibus e voltar pra Nova York, milhares de pessoas se enfileiraram na rodovia e acenaram para ele como se fosse um herói !

Porque essa reação diante de um roubo declarado ? Na verdade o motorista fez na vida real o que muitos apenas sonham fazer – ele fugiu de seus problemas !

Mas, afinal, não se ganha nada com esse método de lidar com as dificuldades. A dureza de um dever deveria nos desafiar em vez de nos assustar.

Fugir dos problemas pode parecer a melhor maneira de lidar com eles. Alguns tentam fazer isso apelando para bebidas alcoólicas e outras drogas. O ser humano tem usado esse método para lidar com as dificuldades desde que descobriram o processo de fermentação do suco de fruta. A passageira sensação de bem estar, que o álcool e outras drogas provocam, dá as pessoas a impressão de que escaparam de seus problemas, ou de que alcançaram o sucesso sem “sangue, suor, lutas e lágrimas” exigidos pela realidade. Mas o poder enganador do álcool e das outras drogas, não traz nenhum bálsamo curador para os nervos em frangalhos nem para a pressão alta. Quando passa o efeito entorpecedor, os problemas ainda existem e é bem provável que tenham aumentado ! A pessoa que ama verdadeiramente a vida, e quer aproveita-la ao máximo, tentará desenvolver suas faculdades em vez de embotá-las.

A saída para os problemas, que o tempo me mostrou ser a melhor, é sempre encarar os obstáculos da vida com nossas faculdades funcionando a todo vapor. Eis a saída ! Quando fazemos isso é surpreendente notar como as dificuldades desaparecem e o temor desvanece. Pense nisso.

Pr: Samuel Lemos

CRITICAS: BEM OU MAL?

ImagemEu sou pastor evangélico protestante e muito criticado por ser demasiadamente critico segundo o conceito de alguns. Mas como todas as coisas tem sua relatividade, o demasiado não é exceção.

Em um passado próximo eu me feria em meio a tantas criticas feitas a meu respeito. Veja bem, eu disse, (eu me feria). Mas não era bem assim que  pensava pois meu entender era que o autor da critica havia me ferido. Então as portas das emoções se escancararam para que entrasse magoa, rancor, e antipatia pela pessoa que fez a critica.

Após um longo lento e doloroso processo, que me levou a enxergar as criticas como uma agulha de bússola para nortear minha ideologia, comecei a perceber que o problema não eram os críticos, mas sim uma alma enferma e em uma personalidade em ruínas que habita minha mente. Digo isso no presente, pois ainda há muito pra se restaurar em minhas emoções, e creio que durará esse processo até o fim da minha vida. Ou seja: nunca vou chegar a plenitude de sanidade em minhas emoções, mas posso melhora-la dia a dia.

Foi quando decidi ser  cientista de mim mesmo, aceitando as criticas, vendo os fatos, coletando os dados e só então chegando às conclusões. Foi então que aos poucos vi cair diante de mim um mito que a sociedade de alma ferida criou para diferir entre as criticas que lhe são convenientes e as que não. O mito da critica destrutiva e construtiva.

Então, se abriu para mim as portas da liberdade em minhas emoções, e para mim passou a não existir critica construtiva ou destrutiva, mas sim uma critica, que eu poderia pega-la e fazer o que bem quisesse dela.

Descobri que criticas podem ser o que eu decidir que elas sejam. E minha decisão foi que elas seriam  propulsores  que me levariam a lugares altos.

Em fim, conclui que para a critica se tornar construtiva ou destrutiva, depende totalmente da sanidade da alma que a recebe. Pense nisso.

O SORRISO

ImagemNada custa, porém muito produz.
Enriquece os que o recebem, sem empobrecer os que o distribuem.
Acontece num instante, e é lembrado para sempre.
Não há rico que possa viver sem ele nem pobre que não enriqueça por um sorriso.
No lar gera felicidade, nos negócios, boa vontade, e é a senha dos amigos.
É repouso para o cansado, luz para o abatido, e antídoto natural para a inquietação.
Contudo não pode ser comprado, mendigado, emprestado ou roubado, porque não tem valor pra ninguém, até que seja passado adiante.
E se acontecer que alguém esteja cansado demais pra lhe oferecer um sorriso, por que não deixar com ele um dos seus ?
Por que não há quem mais precise de um sorriso que aquele que não tem nenhum pra dar.
O coração alegre aformoseia o rosto, mas pela dor do coração o espírito se abate. Provérbios 15:13

 

“Namoro Cristão”

ImagemA juventude é a fase dos sonhos da robustez, da energia , força física ,das grandes oportunidades etc.
Apesar das contritas pressões e desafio na fase da juventude, é possível agradar e levar Deus á sério;
vejamos um dos temas que fazem parte da vida dos jovens:
                                                              NAMORO

Definição: é um período de conhecimento mútuo de duas personalidades entre duas pessoas do sexo oposto, com a finalidade de irem para um possível casamento; é o primeiro passo para o casamento.

OBJETIVOS DO NAMORO

Sendo uma fase de conhecimento é preciso que o jovem saiba que este conhecimento não é físico, e sim, cultural, psíquico, temperamental, espiritual, e do caráter, em fim, tudo que se diz respeito da personalidade do outro.

“ Portanto procure conhecer bem ele(a) hoje para não se arrepender amanhã”.
CONSELHOS PARA OS JOVENS SOBRE O NAMORO

A) A oficialização do namoro é muito importante; cuidado com o namoro “clandestino”.

B) Cultivem o hábito de orar e ler a Bíblia juntos.

C) Evitem namorar todos os dias; nunca namorem em lugares escuros e desertos, ”a famialidade gera desrespeito”.

D) O namoro não deve ser longo de mais ou curto de mais.
E) Quando surgir dúvidas ou problemas, procure conselheiros idôneos, de confiança e cristãos.

F) Evitem carícias no namoro; evitem a todo custo.

G) Ao saírem para passear procurem ir a lugares aonde vão se divertir, mas para glória de Deus.

H) Não se esqueça: santidade –Comunicação – Sinceridade – e compromisso, são palavras de ordem no namoro.

A IMPORTÂNCIA DO NAMORO.
 Uma pergunta que é constantemente feita nos seminários que realizo para jovens: Porque é importante namorar?
                                                          Eis algumas razões:
  •  É nesse período que se dá o processo de verbalizar sentimento; o dialogo é indispensável no namoro.
  •  Início do ajustamento conjugal, cultural, psíquico, temperamental, emocional e espiritual.
  •  Deus usa esse período para transmitir lições para jovens, porque o namoro tem dimensões espirituais para os espirituais.
  •  Deus também usa para moldar o caráter de seus filhos.
  •  É importante namorar, porque deve ser usado como espécie de teste do sentimento de ambos por isso que não é recomendável que o namoro seja curto, é preciso tempo suficiente para provar da colides e verdade dos sentimentos dos namorados. Por outro lado, o namoro não deve ser longo de mais: “A familiaridade gera o desrespeito.”
A diferença de amor e paixão

Amor – É algo que cresce e se desenvolve.
Paixão – É repentina, aparece num momento.
Amor – Baseia-se no compartilhar mútuo.

Paixão – Baseia-se na satisfação egoísta.
Amor – Concentra-se em uma pessoa como alvo.
Paixão – Tem dificuldade de amar uma só pessoa.

Amor – Caracteriza-se por segurança e confiança.
Paixão – Caracteriza-se por insegurança e ciúmes.

Amor – Compreende que o físico é uma parte do amor.
Paixão – Compreende que o físico é o centro e o mais importante.
Amor – Há respeito mútuo.
Paixão – Há exploração ou manipulação por parte de um.
AMOR – Seus ideais se baseiam na realidade de sua personalidade e possibilidades.

Paixão – Seus ideais se baseiam em fantasias.
AMOR – O amor os leva a crescer conhecer e ajustar-se.

Paixão – As emoções são inconstantes, sente amor e repudio uma vez ou outra.
AMOR – Ajunta-se e buscam o melhor para o outro.
Paixão – Há competição para ver quem tem a última palavra.

QUANDO O NAMORO SE TORNA MUNDANO OU CARNAL

Se alguém me pergunta: Qual o maior problema entre os casais de namorados hoje em dia?Eu responderia: A infiltração carnal e mundana no namoro dos nossos jovens.
Vejamos os passos que levam os jovens a prática da fornicação e do adultério no namoro:

CARINHO- CARÍCIAS – PERMISSIVIDADE E DESCONTROLE.
“Será que você pode carregar fogo no colo sem queimar a roupa?”.“Será que você pode andar em cima das brasas sem queimar os pés?” (PV. 6.27-28).

RAZÕES PARA NÃO PRATICAR O SEXO ANTES DO 

 CASAMENTO

Infligem ás leis divinas. (1Ts. 4.3.8/ Co. 3.16.)

Interrompem á comunhão com Deus.

Prejudica a comunhão do casal.

A atração física suplanta o amor.

Acarreta risco de contrair doenças venéreas.

Leva a um comportamento sexual vicioso.

Transforma-se em um caminho de fácil experiência

extraconjugal.

Desperta o sentimento de inferioridade.

Desfaz o encanto do relacionamento físico no contexto do

casamento.

Faz nascer um ressentimento e corrói o respeito.

Destrói a confiança e suscita o medo de comparação.

Há risco de uma gravidez indesejada.

Mancha a reputação.

Estremece o relacionamento entre país e filhos.

Em casos de rompimento, este será mais doloroso.

HIGIENE MENTAL

ImagemQUERO TRAZER À MEMORIA, AQUILO QUE TRAZ ESPERANÇA. (Lm. 3:21)
Eu andava cismado, aborrecido e furioso com algumas pessoas que me ofenderam ou não agiram da maneira como achava que deveriam  agir. Em minha mente, eu estava em constante batalha com essas pessoas.
Um dia cheguei a surpreendente conclusão de que estava desperdiçando enorme quantidade de tempo nesses fúteis exercícios mentais.
Percebi também que as pessoas que eu estava tentando corrigir não mudaram em absolutamente nada. Decidi, então, que quem deveria mudar era eu mesmo.
Depois de encarar os fatos, orei pra que DEUS abençoasse as pessoas que me molestavam tanto. Em seguida decidi fazer algo positivo pra ocupar o lugar de meus pensamentos negativos. Disse pra mim mesmo: Vou aprender algo novo, estudar, aprender outro idioma, praticar exercício físico, poesia, filosofia e etc…
então me voltei novamente pra DEUS e disse: Obrigado SENHOR por me ajudar nesta higiene mental. Espero aprender uma porção de coisas novas, ter novos amigos e me dedicar ao SENHOR!
Preocupar-se é um hábito mental. Faz com que contemos problemas em vez de bençãos. Apreocupação exagera as dificuldades, enquanto a fé, combinada com atos criteriosos, as reduz às proporções corretas e encaminha as soluções.
“Precisamos fazer a cada dia alguma coisa para melhorar, embelezar e enobrecer a vida”.

DIAS MELHORES VIRÃO

ImagemSerá que as desagradáveis experiências de hoje preenchem seus pensamentos e bloqueiam sua visão? As vezes, não conseguimos enchergar além de uma tribulação momentânea, uma recente derrota, ou um desapontamento. Mas, depois de uma semana ou um mês, as coisa se apresentam sobre uma luz diferente. Podemos até descobrir mais tarde que as mais duras experiências pelas quais passamos eram bençãos disfarçadas.
Foi num tempo em que a fraqueza e a fragilidade humana faziam parte da minha vida, que fui capaz de ver claramente pela primeira vez o que Paulo queria  dizer quando escreveu que o poder de CRISTO se aperfeiçoa na nossa fraqueza.
O fato de eu ter passado por essas experiências me deu condições de dar conforto e esperança a outros que estão vivendo o mesmo inferno que vivi.
Nada é tão ruim que não possa ser pior, e é nosso privilégio sempre ter esperança de que as trevas desaparecerão e dias melhores virão.
A todos quantos estão buscando sentir a mão guiadora de DEUS, o momento de maior desânimo é justamente aquele em que mais perto está o DIVINO auxilio.

 

AS EMOÇÕES MENTEM

ImagemMas ele disse com mais veemência: Ainda que me seja necessário morrer contigo, de modo nenhum te negarei. E da mesma maneira diziam todos também. Marcos 14:31
O maior perigo para um cristão é quando permite que o termometro do seu relacionamento com DEUS seja as emoções. É impressionante o quanto nossas emoções podem nos dar a medida de solidês errada em nossa estrutura espiritual.
Muitos de nós já  passamos  pela experiencia de sair daquele culto dominical maravilhoso onde choramos sorrimos a tristeza dá lugar a alegria, abraçamos nossos irmãos, mas quando chega o outro dia quando vem a verdade das provações em nossas vidas no decorrer da semana, negamos o SENHOR em atitudes ou na falta delas. É incrivel como cantamos no domingo ( eu estou disposto a morrer por ti…) e até choramos e acreditamos que estamos dispostos mesmo a morrer, pois naquele momento minhas emoçõews me convenceram que eu estou disposto a morrer. Mas, na hora da prova somos inconstantes e de uma vontade passiva. Então, o negamos.
O apostolo pedro viveu essa experiencia quando JESUS confrontou suas emoções. E ele estava tão persuadido por elas, que teve a ousadia de olhar para o MESTRE e dizer,( não o SENHOR está errado).
(Mas ele disse com mais veemência: Ainda que me seja necessário morrer contigo, de modo nenhum te negarei. E da mesma maneira diziam todos também. Marcos 14:31)
Precisamos entender que enquanto formos fieis emotivos estaremos enganando a nós mesmos e totalmente vulneraveeis as tempestades da vida. Construir a casa na rocha é prestar um culto racional independente do que eu estou sentido, mesmo que as sircunstancias não contribuam para nada de agradavel.
Não caia no erro de seguir seu coração como conselheiro de suas ações no REINO. A verdade da palavra deve ser soberana em nossa vida, o culto racional deve ser uma verdade decidida. Se ser cristão não nos causa um desconforto na alma, está na hora de abrir-mos  a verdade do verbo e posiciona-la como um espelho frente a nossa alma. Então veremos quao distantes estamos de colher o que o mestre colheu. Pois nosa sementeira está sufocada por ervas daninhas chamadas emoção.
Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá? Jeremias 17:9.
Pr.Samuel Lemos.

FELICIDADE.

ImagemEu não preciso de filhos de mulher ou de mãe ou de pai ou de irmãos pra ser feliz. meu DEUS é suficiente pra mim. agora, quem quiser ser feliz, vem comigo. vamos ser juntos. As pessoas buscam ser feliz em outras pessoas, e com isso só fazem pessoas infelizes. Eu não posso fazer ninguém feliz se eu dependo de algum mortal pra isso.eu sou feliz. comigo mesmo e meu DEUS. não dependo de ser aceito amado ou querido ou de ter coisas e pessoas pra ser feliz. o SENHOR ME PREENCHE. ELE ME BASTA. Agora, se eu tiver necessidades de pai, mãe, filhos, irmãos,eu tenho uma promessa.
O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as minhas necessidades em glória, por Cristo Jesus.
Filipenses 4:19 Não estou desprezando minha familia eu só quiz dizer que DEUS é maior que isso tudo em minha vida. as pessoas que vivem essa totalidade de DEUS na vida entenderam o que eu qiz dizer .

APRENDA A JEJUAR SEM PARAR DE COMER

images (1)

O Senhor me ordenou assim: Denuncie claramente à minha igreja todos os seus pecados! Porque eles pretendem dar uma aparência de piedade, de religiosidade!

Eles vêm todos os dias ao templo e quem os vê parece que estão querendo ouvir a leitura da minha Palavra, como se quisessem sinceramente obedecer, como se não desprezassem de forma nenhuma os mandamentos do seu Deus! Fingem até que estão ansiosos por cumprir corretamente os preceitos de adoração.

Oh! Como dão a impressão de amar os serviços do templo!

Eles jejuam e dizem; Porque é que Deus não fica impressionado com isso? Porque Deus não vê os nossos sacrifícios? Porque Deus não quer ouvir as nossas orações? Fizemos tanto sacrifício e Deus não deu conta de nada!

É porque vocês só vivem para satisfazer os vossos apetites carnais, mesmo enquanto estão a jejuar; e porque continuam sempre na mesma a oprimir as minhas ovelhas.

Vejam bem: Para que serve jejuar se continuam a disputar entre si, a odiar-se e a guerrear-se?

Essa espécie de jejuns não têm efeito nenhum comigo. Vocês pensam mesmo que Eu quero que vocês façam esse tipo de sacrifício, e se inclinem até ao chão dobrando os joelhos, que se vistam de sacos, que se cubram de cinzas? É a isso que vocês chamam jejum?

Não! A espécie de jejum que me agrada é que parem de oprimir as minhas ovelhas e que as tratem com justiça, dando-lhes a honra que é devido.

Quero que partilhem a vossa comida com os que têm fome e que sejam hospitaleiros para com os que vivem desprotegidos, pobres, desamparados.

Que deem roupa aos que têm frio, e que não se escondam daqueles que, sendo até vossos familiares, precisam da vossa ajuda.

Se fizerem estas coisas Deus fará brilhar sobre vocês a luz da sua própria glória; dar-vos-á saúde.

A vossa vida com Deus será a força do vosso progresso; a vossa justiça tornar-se-á o vosso escudo de proteção, e a glória do Senhor vos protegerá à retaguarda.

E então quando orarem, o Senhor responderá; Sim, aqui estou. Será rápida a resposta do Senhor.

Tudo o que precisam de fazer é deixar de oprimir o fraco, abandonar a falsidade, não fazer falsas acusações, nem espalhar mentiras!

Deem de comer ao faminto! Ajudem os necessitados e aflitos! Então a vossa luz brilhará nas trevas, e a escuridão à vossa volta será como a brilhante claridade do dia.

O Senhor vos guiará continuamente e vos encherá de toda a sorte de coisas boas, dando-vos bem-estar e saúde. Serão como um viçoso jardim bem regado com frescas águas; serão como uma fonte jorrando continuamente água abundante.

Os vossos filhos tornarão a construir as ruínas antigas, edificando sobre velhas fundações do passado; e serão conhecidos como o povo que reconstrói as suas muralhas e cidades.

Se descansarem no Senhor, honrando o Senhor em tudo o que fizerem, não seguindo os vossos próprios desejos e prazeres, nem mantendo propósitos e conversas ociosas e inúteis, então o Senhor será todo o vosso prazer.

E fará com que cavalguem nas alturas, e com que obtenham a totalidade das bênçãos que prometeu a Jacó, vosso pai. É o Senhor mesmo quem diz isto. (Isaías 58:1-13)

O VINHO NOVO É MELHOR

wallpaper-odres-novos-vinho-novo-preto

 

E ninguém tendo bebido o velho quer logo o novo, porque diz: Melhor é o velho.
Lucas 5:39

Jesus sempre usou parábolas para expressar a verdade que veio trazer ao mundo para que por ela fossemos livres. E neste contesto, tenho pra mim, que; a verdade declarada por Ele nesta parábola, é o bojo de tudo o mais  que Ele determinou que vivêssemos.

É fato em nossa vida cotidiana que, se depositamos leite em um recipiente contaminado com restos de outro leite, o leite bom que foi depositado será contaminado. Vai azedar, e ao invés de fazer bem vai fazer muito mau se for bebido.

Neste texto de Lucas, Jesus cria essa metáfora do vinho novo, pelo fato de a cultura do vinho fazer parte daquela nação, e para que assim o entendimento daqueles que o ouviam e não eram seus discípulos, fosse cegado.

(A vós vos é dado saber os mistérios do reino de Deus, mas aos que estão de fora, todas estas coisas se dizem por parábolas, para que, vendo, vejam, e não percebam; e, ouvindo, ouçam, e não entendam; para que não se convertam, e lhes sejam perdoados os pecados. (Marcos 4:11,12)

Para entendermos de forma ampla a parábola proferida por Ele, vamos conhecer melhor o que é um odre e qual a sua função.

O odre é uma espécie de saco feito com pele de animal para armazenar líquidos. Neste caso o vinho. Quando os produtores de vinho em Israel queriam armazenar o vinho em uma entre-safra sem que o vinho fermentasse, eles usavam odres novos que ainda não haviam sido usados para armazenar nenhum outro tipo de conteúdo, para evitar que as moléculas do vinho se interagissem com moléculas que restaram do conteúdo anterior que ocupava aquele odre, fermentando assim, o vinho novo.

Vinho novo, nada mais é do que o vinho não fermentado; enquanto o vinho velho é o vinho que já passou pelo processo de fermentação, tornando-se assim um sumo de uva que embriaga e altera o funcionamento da percepção natural da realidade.

O odre, por ser feito de pele de animal, quando usado para armazenar vinho e fazer o processo de fermentação, se esticava, devido à produção natural de gases, aumentando assim o volume dentro do recipiente. Nesse caso, esse odre seria inviável para armazenar o vinho novo e ao mesmo tempo conserva-lo puro. Se o produtor guardava o vinho em um odre velho, esse odre já estava impregnado com moléculas já fermentadas do vinho anterior, que por sua vez contaminava o vinho novo, desencadeando assim um processo natural de fermentação do vinho atual, o que consequentemente romperia esse odre, pelo fato de já ter sido esticado ao máximo pela pressão dos gases formados na fermentação do vinho anterior. As moléculas residuais fermentadas do vinho velho, iniciariam a fermentação do vinho novo, esticando ainda mais o odre que já estava esticado ao seu limite, até o rompimento. E assim se perdia o odre e o vinho.

Jesus com certeza não estava nem aí para o vinho, Ele nem era produtor de vinho. O que Jesus queria era usar a linguagem daquela cultura para expressar a verdade sobre sua mensagem naquele momento. Com certeza Jesus não estava preocupado em dar uma aula de como conservar um bom vinho. Então, do que Ele falava? Vamos descobrir.

Deus, em toda a Sua sabedoria, havia dado ao povo de Israel, mandamentos e leis rígidas através de Moisés quando aconteceu o êxodo do Egito à terra prometida. Eram leis e mandamentos que definiriam a forma que aquele povo liberto deveria viver seus relacionamentos pessoais, sociais, internacionais e por fim o seu relacionamento com o próprio Deus.

Sim. Era necessário por ordem na casa, mas, toda a lei, ainda tinha um propósito que transcendia o entendimento de qualquer erudito da época.

As pessoas pensavam que a lei era uma regra imutável para se poder relacionar com Deus. Mas, à medida que se esforçavam para cumprir as mais de 600 leis e mais os dez mandamentos, mais ainda se tinha a convicção de que seria impossível alcançar uma fidelidade íntegra para com Deus, pois, se eles pecassem em uma sequer destas leis, seriam culpados de todas as outras. Quando perceberam o fato de que seriam incapazes de cumprir a lei para ser aceitos por Deus e pelos seus líderes, começaram a maquiar o exterior para parecer aos outros que eram cumpridores. Não sabendo eles que somos diante de Deus, um flagrante constante.

(Agora, pois, ó Israel, ouve os estatutos e os juízos que eu vos ensino, para os cumprirdes; para que vivais, e entreis, e possuais a terra que o SENHOR Deus de vossos pais vos dá. Não acrescentareis à palavra que vos mando, nem diminuireis dela, para que guardeis os mandamentos do Senhor vosso Deus, que eu vos mando.) Deuteronômio 4:1,2

A minha opinião pessoal sobre a lei, é que Deus deu a lei para mostrar ao homem sua incapacidade de alcançar Deus.

(Ora, nós sabemos que tudo o que a lei diz, aos que estão debaixo da lei o diz, para que toda a boca esteja fechada e todo o mundo seja condenável diante de Deus.
Por isso nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado.) Romanos 3:19,20

A lei do pecado e da morte não permitia ao homem ter um relacionamento íntimo com Deus, a lei do pecado e da morte era um duto que trazia a misericórdia de Deus ao homem, mas não levava o homem à intimidade de relacionamento planejado por Deus em sua originalidade, a lei do pecado e da morte, permitia apenas um relacionamento à distância entre Deus e o Homem, a lei do pecado e da morte, era o tutor enviado por Deus, para conduzir o homem por um só caminho, até que a lei do pecado e da morte atingisse a sua finalidade real que era matar Jesus.

(Porque, como pela desobediência de um só homem [Adão], muitos foram feitos pecadores, assim pela obediência de um [Jesus] muitos serão feitos justos.) Romanos 5:19

Toda a lei apontava para o Messias que sofreria as penas da lei do pecado e da morte, sem haver transgredido nenhuma destas leis, servindo assim o Seu sacrifício, bem como o Seu sangue, por moeda de valor, que valeria o preço da compra de todos os que até então eram escravos de uma lei que jamais poderiam cumprir. O pecado do Homem custou caro pra Deus, mas Ele pagou assim mesmo, movido pelo eterno amor que tem por sua criação.

(Porque é impossível que o sangue dos touros e dos bodes tire os pecados.)
Hebreus 10:4

(Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue nos compraste para Deus de toda a tribo, e língua, e povo, e nação;) Apocalipse 5:9

Tudo o que mantinha o povo de Israel sob a benção e proteção de Deus, era o cumprimento da lei e seus rituais, a lei era a babá do homem, e diga-se de passagem, uma babá muito cruel que não tinha capacidade de devolver o filho ao Pai.

(Mas, antes que a fé viesse, estávamos guardados debaixo da lei, e encerrados para aquela fé que se havia de manifestar. De maneira que a lei nos serviu de aio, para nos conduzir a Cristo, para que pela fé fôssemos justificados. Mas, depois que veio a fé, já não estamos debaixo de aio.)Gálatas 3:23-25

Mas, Deus em sua onisciência já havia preparado as malas de Seu Filho mais velho, para vir até aqui e “dar um pau” nessa baba e tomar de volta para o Pai Seus irmãos mais novos, ao fazer com que toda a pena da lei do pecado e da morte caísse sobre Ele, O Filho inocente. Assim se faria justo a reconciliação de Deus com o homem, encerrando na cruz todo o direito que a lei, a morte e o pecado tinham sobre o pecador.

(Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.) Filipenses 2:6-8

A lei cumpriu-se em Jesus. E sendo assim é uma lei caduca.

Ao chamar esta aliança “nova”, Ele tornou velha a primeira. Ora, aquilo que se torna velho e antigo, logo desaparecerá. (Hebreus 8:13

Mas, e agora? Viverá o homem sem lei? De maneira alguma! Não se caduca uma lei sem antes haver outra superior à ela. E é disso que se trata a parábola do vinho novo em odres novos.

(Porque a lei foi entregue por intermédio de Moisés; a graça e a verdade vieram por meio de Jesus Cristo. João 1:17.)

O odre velho representa o homem em sua integridade existencial, corpo, alma, e espírito, trabalhando em obras que são incapazes de satisfazer a Deus ao ponto de aceita-lo.

O vinho velho representa os rudimentos da antiga aliança que Deus havia feito com o Homem.

O odre novo representa o homem em sua integridade existencial, corpo, alma e espírito, que entendeu a lei do Amor que, substituiu a lei do pecado e da morte, fazendo o assim  merecedor de Deus pela obra feita por Seu Filho na cruz e por reconhecer tal favor, se esvaziou de toda a lei caduca da antiga aliança firmada com sangue de animais, para que a lei da graça e do amor pudesse entrar em seu interior de forma prática e eficiente sem se contaminar com as regras antigas que só faz condenar e matar.

O vinho novo representa a nova Lei a ser praticada e pregada da mesma forma que fez O Mensageiro que a touce, é A Lei que rege a Nova Aliança feita entre Deus e o Homem para que assim vivesse nesse mundo.

É disso que se trata e é disso que vamos tratar à partir de agora.

Continua remos amanhã…

Samuel Lemos

VOCÊ QUER TER AUTORIDADE NO NOME DE JESUS?

autoridade
Jesus disse que os Seus apóstolos ligariam e desligariam coisas nos céus e na terra.
 
Eu lia isto e sentia profunda rejeição.
 
Parecia-me algo muito estranho e diferente de Jesus; e, sobretudo, estranho ao que se poderia esperar de homens que nos três anos de caminhada com Jesus não haviam apresentado maturidade para discernir quase nada.
 
Eles? Quem? Nós? Eu? Quem por mim? Quem contra mim? Quem contra o próximo? Quem poderia? Quem saberia? E, sobretudo: Por quê? — eram as minhas questões na juventude.
 
Naquele tempo o “aplicativo” do principio relacionado a ligar e desligar na terra e no céu, sempre remetia para o poder que a Igreja Católica evocava para si como Representante Oficial de Deus na Terra, com um Estado entre as nações deste planeta sobre o qual ela pretendia reinar como consciência moral e religiosa.
 
Ora, a Igreja Católica ficou mais civilizada nas manifestações de suas ambições. Porém, entre os Protestantes que viraram Evangélicos, e, entre esses, especialmente os Pentecostais e os Neo-Pentecostais — houve uma extraordinária inflação de Bispos, Apóstolos e Profetas; e, com eles, de doutrinas de Autoridade Espiritual que nada mais são que a sanção da unção de Sanção no exercer poder sobre os homens no cacete psicológico e nas torturas do poder de manipulação.
 
No fim é apenas autoridade de homens sobre homens, e isto em nome de Deus, embora seja tão somente o exercício de tirania, controle, manipulação e comercio.
 
Fica ainda pior quando o que Jesus disse no mesmo texto, é evocado pelos novos apóstolos e bispos: “Se perdoardes os pecados, eles serão perdoados; se os retiverdes, serão retidos”.
 
Ora, em nome disso, milhões de seres humanos são iludidos, conduzidos, manipulados, assombrados com ameaças de maldição, e vitimas de toda sorte de exploração.
 
Na verdade o que Jesus diz no Evangelho de João acerca do assunto, parece induzir a uma leitura que transfere poderes de vida e morte para os apóstolos.
 
Afinal, a fim de entender qualquer coisa que pareça diferente de Jesus, a pergunta é simples:
 
Como foi que Jesus encarnou tal principio em Sua vida, visto que Ele é o Verbo encarnado?
 
Ora, como digo, Jesus é a Chave Hermenêutica!
 
Portanto, nesta questão, minha pergunta é:
 
Quando foi que Jesus anunciou a quem quer que seja que Ele estava ligando ou desligando qualquer coisa em relação a quem quer que fosse?
 
Vê-se com freqüência que Ele perdoava pecados, mas não se diz que Ele retinha pecados ou que anunciasse que alguém estava com seus pecados retidos por desobediência a Ele ou a qualquer coisa.
 
E mais:
 
Quando foi que se viu qualquer apóstolo ligando e desligando, além de Paulo entre os Corintios?
 
Entre os Corintios Paulo manda que alguém seja entregue a Satanás para a destruição da carne, para, logo a seguir, em outra carta, discernir que aquilo os colocava sob estranhos desígnios de Satanás, e que deveriam ser por eles discernidos e renegados.
 
Assim, segundo o espírito de Jesus e do Evangelho, fica decretado que:
 
Todo aquele que ligar e desligar, desligue e ligue como Jesus; pois, assim, somente oferecerá ligamentos e perdões; visto que foi assim que Jesus, o Mediador, mediou a vida; não sendo, portanto, permitido a ninguém que seja ou faça de modo diferente do Dele; sob pena de tornar-se um bruxo, um feiticeiro, um diabo, um satanás, um blasfemo; amarrando e matando os homens em nome de Deus; e, assim, cumprindo os desígnios de Satanás, enquanto se arroga a possuir autoridade supostamente concedida pelo Espírito Santo; sendo esta, todavia, a percepção equivocada daquele que é manipulado, embora o manipulador saiba que ele não é coisa alguma do que se arvora a ser para os outros.
 
Quem exerce autoridade, se não quiser pecar e blasfemar, a exerça apenas no espírito de Jesus, que, sendo Mestre e Senhor, ensinava de modo leve, com jugo suave, e isto porque Ele é manso e humilde de coração.

CURA PELO TEMPO!

mudmaid2
A nossa noção de tempo vai mudando na medida em que o tempo passa para nós.
 
Paradoxalmente é quando se tem todo o tempo do mundo para tudo, que não se tem tempo para nada: na juventude.
 
Jovens não têm tempo para nada. Querem tudo. Tudo hoje. Tudo já. E, assim, não há tempo para nada…
 
Quanto mais os tempos se tornam velozes em razão das tecnologias de transporte e comunicação, mais a noção de tempo muda: um segundo agora existe; um minuto já gera impaciência; uma hora é um dia; um dia é como uma semana; uma semana é como um mês ou mais; os meses são eternidades; os anos são medidas impensáveis — especialmente para os jovens, os homens de negócio e os apaixonados.
 
Ora, se é no jovem que a juventude é desperdiçada, como diz o ditado inglês; do mesmo modo, é também para o jovem que tem todo o tempo do mundo que tempo nenhum existe como espera ou paciência.
 
Assim, para o jovem, não existe algo como cura pelo tempo!
 
E não apenas para os jovens é assim, mas para todo aquele que se deixe dirigir pela pressa impaciente.
 
No entanto, somente bem depois na vida é que se aprende que o tempo é um meio de Graça, e que, para os de coração bom, ele é sempre meio de cura.
 
Cura pelo Tempo, todavia, é uma proposta que não combina com esta geração!
 
Não combina com jovens, com adultos e até com velhos!
 
Ora, há muitos meios de curas divinas neste mundo.
 
O perdão, no entanto, é o maior deles; pois, pelo perdão se faz o tempo desnecessário como poder de cura, posto que o perdoador sempre apague tudo do coração bem antes do tempo ter de realizar esse papel.
 
Todavia, mesmo perdoando, há coisas que somente o tempo apaga como lembrança importante de dor.
 
Sim! Pois, mesmo os que perdoam, muitas vezes ainda sentem dor. Não a dor da vingança, mas da tristeza pelo fato; especialmente quando as implicações do fato não são resolvidas com o perdão; posto que o perdão perdoe o culpado, mas nem sempre traga o poder de desfazer o feito…
 
Os antigos tinham muito mais tempo para o tempo e criam que com o tempo muita coisa passava. Sim! Mesmo as coisas perdoadas ainda tinham o seu tempo de cura…
 
Na realidade tinha-se tempo para tudo antes do demônio se tornar o dono da batuta do tempo cronológico da maioria das almas humanas aflitas e ansiosas.
 
Hoje tudo tem que ser instantâneo, até a cura.
 
No entanto, cura para a alma e o espírito, por mais que haja milagres de natureza instantânea, em geral são curas graduais, lentas e reflexivas. Ou seja: são curas no tempo; tempo e muita graça.
 
Entretanto, ao ver hoje a reação das pessoas até mesmo ao que lhes seja cura, também vejo Jesus lhes perguntando: “Você tem tempo para ser curado?”
 
Sim! Pois tem muita gente que não nem mesmo tempo para ser curada! Não porque lhes falte os meios para a cura, mas apenas porque elas não têm a paciência para a cura.
 
Cura demanda paciência. Por isto, o candidato à cura é chamado de “o paciente”.
 
Ora, tempo e paciência não podem se separar quando se trata de cura!
 
“Agora é ter muita paciência a fim de fazer a longa viagem de volta, passando por onde você não deseja e encontrando o que você não quer encontrar”.
 
“Este é o primeiro passo simples e prático que você dá na direção do alvo: passar pelo inferno e, com calma, reconstruir a vida!”
 
Hoje eu sei que tudo passa muito rapidamente e nós voamos!
 
Hoje olho para o tempo como um elemento vivo, como um sacramento, como um meio de Graça!
 
O tempo é tão milagroso que Jesus a ele recorre de modo mais que explicito:
 
“O que eu faço não o sabes agora; compreendê-lo-ás depois!”
 
“Ainda tenho muitas coisas a vos ensinar, mas vós não o podeis suportar agora!”
 
Ora, quem não aceita que Jesus usa o tempo para curar e ensinar está perdendo a lição mais importante desta vida; pois, de tal pedagogia ninguém escapa.
 
Pense nisto e ore.
 
Senhor Deus do tempo!
 
Entrego-me a Ti e ao Teu tempo!
 
Que em Ti, no tempo, tudo me seja cura!
 
Amém.

SUPREMO TRIBUNAL ACABA DE SUSPENDER NOMEAÇÃO DE LULA COMO MINISTRO E MANTÉM A INVESTIGAÇÃO DO MESMO COM O JUIZ SÉRGIO MORO

SUPREMO TRIBUNAL ACABA DE SUSPENDER NOMEAÇÃO DE LULA COMO MINISTRO E MANTÉM A INVESTIGAÇÃO DO MESMO COM O JUIZ SÉRGIO MORO
 
Gilmar Mendes suspende nomeação de Lula como ministro da Casa Civil
Ministro também manteve investigações sobre ele com o juiz Sérgio Moro.
Ex-presidente ainda pode recorrer da decisão ao plenário do Supremo.
 
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes suspendeu nesta sexta-feira (17) a nomeação para a Casa Civil do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que tomou posse nesta quinta (16). A decisão foi proferida em ação apresentada pelo PSDB e pelo PPS.
Na decisão, o ministro afirma ter visto intenção de Lula em fraudar as investigações sobre ele na Operação Lava Jato. O petista ainda pode recorrer da decisão ao plenário do Supremo.
O ex-presidente Lula tomou posse nesta quinta-feira (17), pouco antes de 10h40, como novo ministro-chefe da Casa Civil em cerimônia no Palácio do Planalto, ao lado da presidente Dilma Rousseff. Cerca de uma hora depois, o juiz federal Itagiba Catta Preta Neto, da 4ª Vara do Distrito Federal, suspendeu a posse por meio de uma decisão liminar (provisória).
Outras decisões semelhantes, em outras Varas de Justiça, também foram proferidas e cassadas por Tribunais Federais. Com a decisão de Gilmar Mendes, acaba o impasse de decisões divergentes nas instâncias inferiores da Justiça.
Além de suspender a nomeação de Lula, Gilmar Mendes também concedeu liminar que mantém a investigação do ex-presidente com o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato na primeira instância judicial.

TROPA DE CHOQUE BATE CONTINÊNCIA PARA A POPULAÇÃO EM PROTESTO CONTRA O GOVERNO

TROPA DE CHOQUE BATE CONTINÊNCIA PARA A POPULAÇÃO EM PROTESTO CONTRA O GOVERNO

Minuta de contrato de 2012 mostra que sítio de Atibaia seria transferido para Lula

Documento — mais um forte indício de que Lula é o verdadeiro dono do Sítio Santa Bárbara — previa pagamento de 800 000 reais por uma parte da propriedade. A proposta de compra e venda foi encontrada no apartamento de Lula em São Bernardo do Campo

alx_sitio-01_original

(clique para ler o documento em PDFcontrato-sitio-atibaia

Na operação de busca realizada pela Polícia Federal no dia 4 de março, durante a 24ª fase da Operação Lava Jato, os investigadores da Operação Lava-Jato encontraram a minuta de um contrato de compra e venda no qual Fernando Bittar — dono no papel do sítio de Atibaia frequentado pelo ex-presidente Lula e reformado por empreiteiras do petrolão – transfere a propriedade para o petista e sua mulher, Marisa Letícia.

Na minuta, não assinada, Fernando Bittar repassa a propriedade para Lula e Marisa pelo valor de 800 000 reais.

O documento foi localizado pela Polícia Federal durante as buscas no apartamento de Lula em São Bernardo. Pelo texto, Lula se comprometia a pagar pelo sítio 200 000 reais de entrada, no ato da compra, e quitar o restante da dívida com Bittar em três parcelas iguais de 200 000 reais.

Rasgadinho - reforma sitio Atibaia

Diz a minuta de contrato: “Pelo preço adiante ajustado, vendem, ao comprador, o imóvel descrito, transmitindo-lhe desde já, a posse, domínio, direitos e ações que sobre o mesmo tinham e exerciam, para que dele, o comprador use, goze e livremente disponha como bem e melhor lhe convier”.

Apesar de ser uma minuta, sem a assinatura das partes envolvidas, o documento é mais um forte indício de que Lula é, de fato, o verdadeiro dono do Sítio Santa Bárbara. Em abril de 2015, VEJA revelou a existência do sítio usado por Lula para passar os fins de semana de descanso em Atibaia. Lula sempre negou ser o proprietário, embora tenha sido obrigado a admitir o uso do sítio. A propriedade é investigada pela Operação Lava Jato desde que VEJA revelou que a construtora OAS havia realizado obras de reforma no sítio.

Os investigadores também localizaram no apartamento do ex-presidente Lula em São Bernardo notas fiscais relacionadas à obra do Sítio Santa Bárbara. Um cronograma (imagem abaixo) detalhado das melhorias realizadas na propriedade durante a reforma também foi apreendido. No documento é possível identificar as principais obras realizadas na propriedade.

Fonte: (VEJA.com/VEJA)