Pr.SAMUEL LEMOS: Menina egípcia muçulmana que se converteu ao cristianismo Submetido ao ataque ácido

Pr.SAMUEL LEMOS: Menina egípcia muçulmana que se converteu ao cristianismo Submetido ao ataque ácido

Dina el-Gowhary, 15-anos-nascida muçulmana egípcia que se converteu ao cristianismo, foi submetida a um ataque ácido, o mais recente em uma série de tentativas fracassadas por fanáticos muçulmanos contra ela e seu pai, 57 anos Peter Athanasius (Maher El-Gowhary), que se converteu ao cristianismo há 35 anos.

Em uma história escrita por Maria Abdelmassih para AINA, Fatwa vários foram emitidos pedindo o derramamento “de sangue”, o que torna suas vidas em constante perigo em face dos reacionários e defensores da aplicação da legislação de apostasia islâmica, que exigem a morte de um convertido.

Dina disse que há três semanas, quando ela se aventurou para fora do seu esconderijo em Alexandria com o seu pai para conseguir um pouco de água engarrafada, o casaco foi incendiado devido ao ácido que está sendo jogada para ela.

“Meu pai tomou rapidamente o meu casaco antes que o fogo atingiu os meus braços”, disse ela. “Desde então eu estou aterrorizado para sair na rua, com ou sem o meu pai.”

Através de uma entrevista levada ao ar livre com a defesa Coptas, Abdelmassih afirmou que Dina tinha enviado uma carta aberta ao presidente Mubarak, do Egito, pedindo-lhe para “salvá-la e seu pai”, e também a possibilidade de “deixar o Egito”.

Dina disse que ela havia escrito anteriormente para E.U. Presidente Barack Obama, que “recebeu a mensagem e respondeu a ela”.

Foi relatado que a el-Gowhary se reuniram com a Comissão E.U. sobre Liberdade Religiosa Internacional em sua última visita ao Egito em janeiro de 2010, e que pediu asilo nos Estados Unidos.

Dina disse que duvida que ela vai receber a mesma atenção do presidente Mubarak, como ela fez do presidente Obama.

“Será que ele vai ouvir e nos dar uma mão, se, como eles dizem, ele realmente não faz distinção entre cidadãos muçulmanos e cristãos”, ela ponderou.

Dina perguntou o presidente egípcio, que recentemente tornou-se avô de uma menina, “Você aceita que a sua neta viva sob as mesmas condições como o meu? Eu não tenho casa, estou sempre com medo quando vou à igreja, ou mesmo sair na rua, não tenho amigos e sem educação. ”

Dina expressa sua angústia “profunda e contínua os maus tratos que ela encontra problemas em todos os lugares que vai, inclusive sendo espancada e humilhada.”

Ela conta como “por causa de seu amor por Jesus”, ela deixou sua mãe muçulmana e foi viver com seu pai, Cristão, abandonando a escola onde ela foi perseguida por professores e alunos.

“Depois de voltar da escola, um homem barbudo jovem saiu do carro, levantou-me através das minhas roupas do chão e me avisou que, se meu pai e eu não voltar ao islamismo, ambos serão mortos “.

Dina, que agora vivem com o pai durante os últimos dois anos, tem que se mover com ele “de um lugar para outro em busca de segurança pessoal para tanto, em face das muitas ameaças que experimentaram uma vez que seu pai declarou sua conversão ao cristianismo designação e seu desejo de mudar sua religião nos documentos oficiais. ”

Abdelmassih passou a dizer que, em Junho de 2009, o Tribunal indeferiu o pedido de vista do Registo Civil para alterar sua denominação religiosa em sua carteira de identidade para refletir sua religião cristã e seu nome cristão, Pedro Atanásio. O acórdão do Tribunal disse que a conversão religiosa de muçulmanos é contra a lei islâmica Sharia e representa uma ameaça à “ordem pública” no Egito. Na entrevista Coptas gratuito, Dina disse que espera que o presidente Mubarak vai ajudá-los a deixar o Egito a fim de que vivam normalmente e para que ela continue a sua educação.

A família de el-Gowhary foi impedido de deixar o Egito em 17 de setembro de 2009 “, sem qualquer razão jurídica”, disse o escritor. “Eles disseram, no entanto, que a ordem veio de uma autoridade superior. Para isso, hoje, diz Maher, ele não sabe porque ele é impedido de viajar e que a autoridade é exatamente exceto ele. ”

Ele explicou, em uma entrevista com o Free Coptas esta semana, as circunstâncias extremamente difíceis que eles estão vivendo, sendo caçados o tempo todo e com muito esforço em suas vidas. “É somente devido à graça e proteção de Deus, que ainda estão vivos até hoje”, acrescenta.

“Por que eles confiscaram os passaportes? O que fizemos de errado? “, Disse Dina. “A única coisa que nós fizemos, é que nós temos amado Jesus com todos os nossos corações e nos convertido ao cristianismo.” O adolescente salientou que o que o governo faz ou vai-lhes forçá-los a abandonar o cristianismo é em vão.

“Nunca vamos deixar o cristianismo e que nunca vamos voltar ao islamismo. Jesus está simplesmente gravados em nossos corações “, disse ela.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s