A VIAGEM DA CULPA / pr.samuel lemos

A VIAGEM DA CULPA  /  pr.samuel lemos

Certo homem entrou num bar depois do expediente e pediu uma cerveja. O barman
encheu uma caneca de cerveja gelada e serviu ao cliente. Imediatamente o homem
despejou a bebida na cabeça do barman e disse:
— meu amigo, me perdoe, me perdoe, eu não queria lhe ofender, eu tenho uma
compulsão e não consigo evitar de fazer isso…
— olha, se você tem um problema assim, você precisa procurar um terapeuta e se
curar dessa mania…
O homem prometeu sair dali direto para um psiquiatra para se curar.
Meses mais tarde, o homem voltou ao bar e pediu uma cerveja ao mesmo barman.
— Desculpe, mas não posso atendê-lo…não quero tomar banho de cevada hoje.
— Olhe, não se preocupe, eu fui ao terapeuta, fiz inúmeras sessões, aquele problema
foi resolvido.
O barman então pegou a caneca de cerveja gelada e serviu ao cliente. Assim que
pegou a caneca o homem despejou toda a bebida na cabeça do barman. Indignado o
garçom disse:
— que é isso amigo, você disse que estava curado?
— E estou, estou mesmo, eu ainda faço isso só que agora eu não sinto culpa nenhuma
Porque a tristeza segundo Deus produz arrependimento para a salvação, que a
ninguém traz pesar; mas a tristeza do mundo produz morte. (2 Co7.10)
A culpa é como uma luz vermelha no painel do carro — quando ela acende, você pára o
carro e resolve o problema, ou quebra a lâmpada vermelha no painel.
O sentimento de culpa é exclusivamente humano – não existe nos animais. Mas
Deus concedeu ao ser humano uma consciência, que o faz sentir culpa quando
quebra uma lei, e segundo o Apóstolo Paulo, essa é uma das funções da
consciência: acusar ou defender o homem. (Rm 2.15).
…embora eles nunca tenham ouvido a respeito das leis escritas de Deus, porque no
fundo de seus corações eles sabem fazer a diferença entre o certo e o errado. As leis
de Deus estão escritas dentro deles; a própria consciência os acusa ou, por vezes , os
desculpa. Rm 2:15 (BV)
1. POR QUE NOS SENTIMOS CULPADOS?
A Bíblia diz que há uma Lei Moral escrita por Deus em nossos corações:
Eles mostram, pela sua maneira de agir, que têm a lei escrita no seu coração. A própria
consciência deles mostra que isso é verdade, e os seus pensamentos, que às vezes os
acusam e às vezes os defendem, também mostram isso. Rm 2:15
2. QUEM NOS ACUSA?
Será que a culpa e o sentimento de culpa andam juntos? Às vezes não…
Nem todo culpado sente remorso ou tristeza.
Há duas fontes de culpa e tristeza: a de Deus e a do mundo.
Há dois resultados diferentes: a morte e a vida.
A tristeza do mundo gera a morte. Sabe por quê?
Porque a tristeza do mundo só condena, ela vem do diabo, o grande acusador.
Satanás tenta o homem pra cometer pecado depois o acusa até a morte.
Algumas pessoas depois de cometerem crimes horrendos, não suportam o peso da
consciência e cometem suicídio. É a tristeza que gera a morte.
Natascha Kampusch, uma estudante austríaca tinha 10 anos quando foi seqüestrada e
ficou mantida em cativeiro pelo seu seqüestrador por 8 anos. Natascha viveu num
cubículo por 8 anos até que conseguiu fugir. Quando o criminoso percebeu a fuga,
cometeu suicídio jogando-se à frente de um trem em movimento.
Mas a tristeza que vem de Deus produz arrependimento para a salvação. Que
diferença! A tristeza que vem de Deus vem acompanhada da semente da esperança.
Que motivação tem um condenado à morte para arrepender-se de seus crimes,
quando ele sabe que nada vai mudar a sua execução?
a tristeza segundo Deus não é um simples remorso; ela produz a esperança de que,
o arrependimento trará o perdão e a vida.
Quando o Profeta Jonas foi enviado a Nínive para pregar aos ninivitas, Jonas escolheu o
mais curto e groso sermão que ele tinha e saiu gritando por toda a cidade: ―Ainda
quarenta dias e Nínive será destruída!‖ (Jn 3.4)
Pode imaginar alguém querer converter uma cidade com uma mensagem dessa? Mas
para a surpresa de Jonas (quem sabe até…frustração?) os Ninivitas creram em
Deus, e apregoaram um jejum desde a casa do Rei até os animais.
Eles pensavam:―…Quem sabe se voltará Deus e se arrependerá, e se apartará do furor
da sua ira, de sorte que não pereçamos. ―(Jn 3.9)
O que os fez arrepender e converter foi a esperança de que Deus viesse a mudar
de idéia quanto à destruição da cidade. Era uma tristeza para arrependimento e
salvação.
Sabe o fim da história? Deus voltou atrás e não destruiu aquela geração. Toda uma
cidade salva por uma tristeza que produziu um arrependimento cheio de esperança
numa nova chance de servir a Deus.
3. COMO OBTER UMA CONSCIÊNCIA LIVRE DA CULPA?
Há pessoas que nunca se sentem perdoadas – sempre se sentem culpadas…e outras
que nunca sentem nada.
Qual é, portanto, o ponto de equilíbrio?
Primeiro, aceite o julgamento de Cristo. Cristo é o único que pode nos julgar,
porque também é o único que pode nos perdoar. Quando julgamos a nós mesmos,
nunca seremos justos – ou seremos bonzinhos, indulgentes demais, ou seremos severos
demais.
Segundo, coloque toda a sua confiança no sacrificio
de CRISTO
Quando um homem tenta perdoar-se a si mesmo, nunca se sente limpo o suficiente,
porque a nossa justiça é inútil para acalmar a nossa alma. Quando nos submetemos ao
perdão de Deus, somos deixados diante do calvário, onde podemos ouvir o grito de
vitória do Cordeiro de Deus: “Está consumado!‖. Cristo, com uma única oferta, removeu de uma vez por todas e para sempre, todas as
nossas culpas.
Terceiro, seja agradecido a Deus e o sirva de todo o coração. Mostre toda a sua
apreciação pelo que Deus fez por você e consagre sua vida toda a ele.
Quarto, restitua o que for possível restituir.
Ilustração Enquanto fazia uma greve de fome para obter a independência da India, Mahatma
Gandi foi procurado por um homem Indú que dizia:
— Estou perdido, estou no inferno, matei um garoto, que posso fazer?
— Por que você fez isso?
— Os muçulmanos mataram meu filho numa emboscada, então peguei o primeiro
muçulmano que passava e esmaguei a cabeça dele com uma pedra. Mas agora minha
consciência me acusa dia e noite.
Gandhi disse como ele poderia se livrar desse remorso:
— Saia pelas ruas, encontre um menino cujos pais tenham sido assassinados, leve-o
para a sua casa – você vai criá-lo como se fosse seu filho. Tenha certeza que é um
garoto muçulmano, e eduque-o como um muçulmano.
Desafio O Profeta Isaías registrou uma confortadora promessa: ―Ainda que os nossos pecados
sejam como a escarlate, eles se tornarão brancos como a neve (Is 1:18)
A boa noticia da noite é: ―pois, se o nosso coração nos acusar, certamente, Deus é
maior do que o nosso coração e conhece todas as coisas. Amados, se o coração não
nos acusar, temos confiança diante de Deus; (1João 3.20-21)
Quero lhe fazer um convite para trazer o seu coração a Jesus.
Confesse a sua culpa, sua tristeza e deixe que a graça de Deus cure a sua alma.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s