Filme inspirado em canção de Chico Buarque é “quase de terror”, diz diretor

O que fazer quando a pessoa que você mais gosta e que vive ao seu lado manda uma mensagem (sim, mensagem) dizendo que não sente mais nada e que foi embora de vez? Chorar sem parar? Ir atrás? Sair sem rumo? A mulher do longa “Abismo Prateado”, Violeta, interpretada por Alessandra Negrini, não sabe como agir, e o público não sabe o que esperar de suas ações.
“O filme tenta traduzir a sensação de alguém que acabou de ser abandonado”, conta o diretor Karim Aïnouz, que construiu a história toda usando como base a música “Olhos nos Olhos”, gravada em 1976 por Chico Buarque. Ele diz que a intenção do projeto era “ser a tradução de um trauma amoroso, quase um filme de terror”.
Os outros personagens –vividos por Carla Ribas, Gabi Pereira e Thiago Martins– cruzam o caminho da protagonista para mexer ainda mais com seu estado vulnerável, para o bem ou para o mal, ajudando a definir como será daqui por diante. Otto Jr., que faz o marido, aparece na primeira parte do filme e cria o clima dramático que está por vir.

“Abismo Prateado” foi o vencedor da categoria melhor diretor no Festival do Rio e faturou os prêmios de melhor atriz, som e fotografia no Festival de Havana. Esse é o quarto filme de Karim Aïnouz, que também dirigiu “Madame Satã”, “O Céu de Suely” e “Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo”.

No bate-papo abaixo, o diretor conta detalhes sobre o filme e diz que preferiu não falar com Chico Buarque durante a elaboração do roteiro para “não saber muito mais além da própria canção”, e poder, assim, criar tudo livremente. O músico ainda não assistiu ao longa, mas verá a história em breve, em uma sessão especial. A estreia será nesta sexta-feira (dia 26).
letra da musica que inspirou o filme
LETRA DE “OLHOS NOS OLHOS”

Quando você me deixou, meu bem
Me disse pra ser feliz e passar bem
Quis morrer de ciúme, quase enlouqueci
Mas depois, como era de costume, obedeci
Quando você me quiser rever
Já vai me encontrar refeita, pode crer
Olhos nos olhos, quero ver o que você faz
Ao sentir que sem você eu passo bem demais
E que venho até remoçando
Me pego cantando, sem mais, nem por quê
Tantas águas rolaram
Quantos homens me amaram
Bem mais e melhor que você
Quando talvez precisar de mim
Cê sabe que a casa é sempre sua, venha sim
Olhos nos olhos, quero ver o que você diz
Quero ver como suporta me ver tão feliz

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s