Grupo contra Lula em ministério fecha via em frente ao Planalto

Até 20h20, eram 5 mil, diz PM; organizadores afirmaram que eram 6 mil.
presos_pqp

Manifestantes contrários à nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como chefe da Casa Civil protestaram fechando todas as faixas do Eixo Monumental, em frente ao Palácio do Planalto, no fim da tarde desta quarta-feira (16). Por volta das 18h15, a PM chegou a disparar gás de pimenta para evitar confronto entre o grupo e participantes de um ato em favor do petista. Um homem foi detido e solto em seguida por suspeita de explodir uma bomba caseira próximo à sede do Executivo.

manifesta_yJihHsd

Cerca de 5 mil pessoas estavam no local por volta das 20h20, segundo a Polícia Militar. Os organizadores disseram que 6 mil participavam do ato durante o horário.

Motoristas passavam pelo local fazendo “buzinaço”. O grupo favorável a Lula se posicionou do outro lado da rua. Membros do Batalhão da Guarda Presidencial reforçaram a vigilância do palácio.

De acordo com o major da Polícia Militar Juliano Farias, que comandava a segurança durante o ato, também foi preciso apartar uma discussão entre uma mulher que apoiava o governo e um grupo contrário.

O protesto começou por volta das 17h, com cerca de cem pessoas em frente ao Planalto. O protesto foi organizado pelas redes sociais. Às 18h30 eram 300 participantes, de acordo com a Comunicação da PM – o aumento ocorreu por causa do fim do expediente de trabalho na capital. A corporação informou ter deslocado efetivo de 50 homens para garantir a segurança.

Pouco antes das 20h30, a PM informou que o trânsito no Eixo Monumental, no sentido Congresso Nacional, era desviado na Alameda dos Estados.

Os policiais fizeram um cordão para separar os manifestantes. Os PMs se posicionaram em uma área próxima ao acesso lateral do palácio. Um grupo de pessoas que trabalham no Planalto (servidores e membros da imprensa) saiu do prédio para acompanhar o ato.

Com gritos de “Lula ladrão, seu lugar é na prisão”, manifestantes estenderam uma faixa que chama a presidente Dilma Rousseff de mentirosa. Eles também exibiram faixas com dizeres como “O Brasil não é do PT” e “Lula na cadeia. Buzine”.

parlamentarismo

O protesto teve a participação de parlamentares. O deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) foi vaiado por manifestantes. Outro membro da Câmara Federal que esteve no protesto foi Jair Bolsonaro (PP-RJ), que levou assessores ao ato. Os deputados deixaram o local logo no começo do ato.

A presidente Dilma e o ex-presidente não estavam no Planalto durante a manifestação. A chefe do Executivo deixou o palácio por volta das 18h. Lula deixou Brasília durante a tarde, em direção a São Paulo.

planalto_4

“Tem seis anos que vocês tentam porque tentam me separar do Lula. A minha relação com o Lula não é de poderes ou superpoderes. É uma sólida relação de quem constrói um projeto junto”, declarou a presidente.

“O presidente Lula, no meu governo, terá os poderes necessários para nos ajudar, ajudar o Brasil. Tudo o que ele puder fazer para ajudar o Brasil será feito, tudo”, afirmou.

protesto-planalto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s